Chegou a vez do Zé Rafael?

Toda a torcida aguarda o resultado do exame do Ricardo Goulart. A expectativa é que não tenha acontecido nada de grave com o meia-atacante e que ele volte logo para o time titular.  Agora já sabemos que o Goulart ficará pelo menos dois meses de molho.  

No entanto, o seu substituto, o recém-chegado Zé Rafael fez uma ótima partida e parece pronto para mostrar por aqui o futebol que chamou a atenção de todos quando ele jogava no Bahia. E isso era algo que o torcedor mais atento já queria ver faz tempo. 

O Felipão continuava a dar chances ao Lucas Lima e quase nunca se lembrava do Zé Rafael. Claro que a galera chiou muito, mas ontem o treinador falou sobre isso. 

” Tem que ter um período de adaptação e trabalho. Temos que conhecer o corpo do atleta. Isso leva uns dois, três meses. Nós vínhamos da altitude, tínhamos que mesclar alguns jogadores. Fizemos essa mescla com jogadores que ficaram aqui ou não viajaram. Nesses quatro estavam o Goulart, e quando ele saiu o Zé entrou. É uma opção que tivemos hoje e foi muito bem. O Zé Rafael também chega e vai se adaptar logo? Não. Tem que se adaptar a jogadores diferentes, da forma de jogar, ele vai se adaptando e sendo útil.”, disse o Felipão.

Acho que é por aí mesmo. O jogador tem potencial, mas só quem acompanha o dia a dia do atleta é que sabe quando ele está pronto de fato. Quem tá de fora pode até opinar, mas só quem está lá dentro é que decide. Sem pressa.

O fato é que o Zé Rafael tem habilidade, é rápido e pode substituir não apenas o Ricardo Goulart como outros atacantes do elenco. Isso acontece no mesmo momento em que o Gustavo Scarpa se firma como um jogador importante e a comissão técnica trabalha para o retorno do William Bigode. 

Não vamos ganhar todas as partidas por 4 a 0, mas tenho certeza que vamos sempre buscar isso com os atacantes que temos. E olha que vem mais gente por aí! 

Abraço a todos!