Vitória no clássico nos faz respirar de novo

Nada como uma vitória em um clássico, ainda mais contra o São Paulo, para nos dar uma nova injeção de ânimo. Após 26 rodadas, nosso Alviverde Imponente acumula 9 vitórias, 6 empates e 11 derrotas, com 40 gols pró e 45 contra, saldo negativo de 5. Conseguimos subir duas posições, ocupando agora o décimo terceiro posto na classificação geral. São longínquos dezesseis pontos do São Paulo, o líder, oito da zona da Libertadores (Internacional é o quarto colocado), três do oitavo colocado (Figueirense), dois do nono (Juventude), e um de décimo (Atlético-PR), décimo primeiro (Fluminense, caindo ladeira abaixo) e décimo segundo (Botafogo).Nossa pontuação é igual à do décimo quarto (Flamengo, cujo ataque é inferior ao nosso) e Goiás (temos mais vitórias do que eles). Passamos o Corinthians, o tal time que todos já consideravam como forte candidato a vaga na Libertadores (caíram para décimo sexto lugar após dois empates consecutivos). Estamos a três pontos da zona de rebaixamento (Ponte Preta é a décima sétima colocada), e, felizmente, nem uma derrota para o Grêmio (que tomou uma surra de quatro a zero do, pasmem, Goiás!) na próxima rodada nos levará novamente para lá, pois o saldo de gols do time campineiro é catastrófico (menos 15). Ou seja, essa vitória contra o vice-campeão da Libertadores nos valeu e muito! Além do que, dá para apostar que São Caetano (26 pontos), Fortaleza (26, também) e Santa Cruz (24) dificilmente se livrarão de encarar a Segundona em 2007. E a Ponte vai pelo mesmo rumo. Conveniente, heim, dona CBF?

Por isso o futebol é um esporte tão sensacional. Uma única vitória pode transformar a situação de um time. Agora, é torcer para que nas próximas 12 partidas possamos nos portar bem o suficiente para, ao menos, terminar honrosamente este Brasileirão.