Vitória contra o Paulista vem no finalzinho

Como diria o meu saudoso pai, Fuad, o Palmeiras ganhou na bamba a partida disputada contra o Paulista na noite desta quarta-feira (28) no estádio Jaime Cintra, em Jundiaí.

Em partida de baixo nível técnico, o Verdão fez o único gol do jogo aos 42 minutos do segundo tempo com João Vitor. No entanto, vitória é sempre importante, e nos garante na parte de cima desta interminável fase de classificação do Paulistão 2012.

Era previsível que teríamos dificuldades contra o Paulista, pois várias alterações na escalação surgiram, prejudicando o entrosamento. A dupla de zaga, por exemplo, com Maurício Ramos e Román substituindo o suspenso Henrique e o indisposto Leandro Amaro.

No meio, a estréia de Wesley, que mostrou falta de ritmo de jogo, mas se esforçou bastante e teve bons momentos. E no ataque, a surpresa: o jovem Vinícius no lugar do também indisposto Maikon Leite.

Curiosamente, Vinícius até que começou bem, criando uma bela jogada aos 8 minutos. O Paulista respondeu aos 12 com o lateral Reinaldo, seu melhor jogador, que exigiu boa defesa de Deola.

Sem grande criatividade, as duas equipes pouco fizeram nos 45 minutos iniciais, com Deola tendo sido mais exigido do que seu adversário Vagner.

Daniel Carvalho, que entrou no segundo tempo no lugar de Vinícius, deu uma agitada na partida e logo aos cinco minutos, exigiu boa defesa de Vagner. Aos 13 minutos, Román quase faz, de cabeça.

Aos 16 minutos, João Vitor entrou no lugar de Wesley. Logo depois, Valdívia, alegando indisposição, deixou o campo, substituído por Ricardo Bueno.

A partir daí, a partida ficou extremamente emperrada, com muita lentidão por parte do Palmeiras e extrema incapacidade de encaixar contra-ataques por parte do Paulista.

Aí, um lampejo de criatividade nos rendeu mais três pontos no torneio. Marcos Assunção lançou João Vitor. O volante fez boa jogada, chutou forte e a bola bateu na trave e entrou, aos 42 minutos, selando a vitória Alviverde em Jundiaí.