Verdão vence primeira batalha contra o Sport


Foi uma típica partida de Libertadores. Juiz travando o jogo. Adversário fazendo cera, que a arbitragem não puniu. Gols perdidos. Torcida nervosa o tempo todo. Mas o final, para alegria da nação alviverde, acabou sendo feliz.

Com a vitória de um a zero contra o Sport, o Palmeiras joga na próxima terça-feira podendo até perder por um gol de diferença, se por ventura fizer ao menos um gol, para se classificar rumo às quartas do torneio mais importante das Américas. Se não demos show de bola, ao menos nossa equipe demonstrou paciência e concentração para obter o resultado de que precisava.

A escalação de Vanderlei Luxemburgo surpreendeu, mais uma vez, com apenas um volante (Pierre, que acabou jogando) e três atacantes (Willians, Keirrison e Marquinhos). No início, demos sufoco na equipe pernambucana, com direito a bola na trave de Keirrison aos 4 minutos, após bom lançamento na área de Diego Souza, e bom chute de Cleiton Xavier, aos 7.

Ao Sport, sobravam duas alternativas: bolas paradas e contra-ataques. Paulo Baier bateu falta aos 12 minutos, Vandinho cabeceou e a zaga alviverde rebateu bem. Aos 23, Keirrison fez bela jogada e chutou bem, com a bola passando perto. Três minutos depois, o atacante Wilson fez bela jogada individual e mandou uma paulada, que Marcos mandou para escanteio, em grande defesa.

Aos 34, o fraco juiz Sergio Pezzota, conivente com a cera pernambucana, cometeu seu maior erro, ao deixar de dar pênalti claro de Durval, que agarrou Keirrison acintosamente. Ficou por isso mesmo, e Cleiton Xavier chutou forte de fora da área, na seqüência do lance, com a bola passando perto. Xavier jogou ótima partida, sacrificado como volante ao lado de Pierre, enquanto Marquinhos (principalmente) e Willians não renderam o que deles se esperava.

O jogo de paciência prosseguiu na etapa final, com bons lances alviverdes aos 7 minutos, com Keirrison e Marquinhos, Willians aos 9 minutos (chutou longe após ótimo contra-ataque) e Keirrison aos 17, que deu bela assistência para Diego Souza chutar por cima. Aos 19 minutos, Luxemburgo pôs Mozart e Ortigol em campo, nos lugares de Willians e Marquinhos. Em poucos minutos, o atacante paraguaio começou a infernizar a zaga adversária. Aos 29 minutos, o volante Hamilton tomou o segundo amarelo e foi expulso.

Na cobrança magistral de falta de Cleiton Xavier, Ortigoza escorou de cabeça e abriu o marcador, ainda aos 29 minutos. Daí para frente, tivemos o famoso “ataque contra defesa”, com direito a mais uma bola na trave do Sport, em cabeçada de Diego Souza.

*******

Ouça também o Torpedo Verde, o boletim diário da Rádio Mondo Palmeiras.