Verdão vence o Tigre com dois belos gols

Foi uma típica estreia em Libertadores. Futebol com altos e baixos, muita pressão do adversário, mesmo com evidentes limitações técnicas e um pênalti escandaloso a nosso favor não marcado pela arbitragem. O resultado, no entanto, não poderia ter sido melhor. O Verdão venceu o Tigre na noite desta quarta-feira (4) na Argentina pelo placar de 2 a 0, com gols de Luiz Adriano e Willian, ambos de bela feitura.

Com Ramires e Rony no time titular, o Palmeiras veio a campo sem um meia de ligação, e o começo foi bem interessante, embora a equipe argentina tenha obrigado Weverton a fazer uma defesa logo aos 55 segundos de partida em chute de Prediger. Aos 13 minutos, Matias Viña recebeu bom passe de Dudu em cobrança de falta ensaiada, mas chutou para fora, e o Tigre novamente ameaçou.

No entanto, o gol de abertura foi nosso, com Luiz Adriano finalizando com muita categoria uma jogada que teve início em roubada de bola de Gabriel Menino aos 17 minutos. A partir daí, o time argentino, empurrado por sua entusiástica torcida, veio para cima da base da vontade, e tentou de todas as formas criar alguma jogada mais efetiva, mas suas finalizações felizmente não foram efetivas.

Na segunda etapa, o time da casa começou com tudo e quase marcou, aos 3 minutos, quando Rodrigues arrematou mal quando estava em ótima posição, e Morales cabeceando livre, para fora, aos 4 minutos. Ramires arriscou um chute aos 6 minutos e a bola estourou no travessão dos argentinos.

Aí, aos 15 minutos, Acuña se afobou, fez falta violenta em Rony e foi expulso, deixando o seu time com um jogador a menos. Aos 17 minutos, Rony perde um gol incrível, mas se redime aos 20 minutos, em bela assistência para que Willian, com um chute perfeito, ampliasse o marcador para a equipe alviverde.

O terceiro gol parecia iminente, e aos 26 minutos Rony quase marca, com o goleiro espalmando. Logo a seguir, Willian é evidentemente derrubado pelo goleiro do Tigre, mas o juiz preferiu ignorar, de forma absurda, ele que até aquele momento fazia uma boa arbitragem. Aos 37 minutos, Willian manda na trave, em má saída do goleiro adversário, e as coisas ficaram por aí mesmo.

Vale um elogio à postura da torcida do Tigre, que não parou de apoiar os seus jogadores durante toda a partida e, ao seu final, aplaudiu o time por sua aplicação. Coisa de arrepiar, mesmo!

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Weverton- 6,0- Praticamente não foi exigido.

Gabriel Menino- 6,5- Muita garra e participação na jogada que originou o primeiro gol.

Felipe Melo- 6,5- Segurou a onda na zaga e também quando passou a jogar no meio-campo.

Gustavo Gómez- 8,0- Voltou a ser o zagueiro impecável de 2018, com uma atuação perfeita.

Matias Viña- 6,5- Vai aos poucos se firmando na posição.

Bruno Henrique- 6,5- Discreto, ficou mais no setor de marcação.

Ramires- 5,0- Afora um chute que acertou a trave, mais uma vez mostrou falta de ritmo de jogo. Saiu aos 2o minutos do segundo tempo para a entrada de Luan- 6,0, que teve atuação discreta e sem vaciladas.

Dudu- 6,5- Não se deu muito bem como uma espécie de meia, mas suou a camisa, como de praxe.

Rony- 7,0- A nota é maior do que a de Dudu porque, embora tenha errado bem mais, deu uma assistência sensacional para o gol do Willian.

Willian- 8,0- Bela partida, com direito a um golaço daqueles. Saiu aos 38 minutos do segundo tempo para a entrada de Zé Rafael-sem nota.

Luiz Adriano- 7,5- Teve uma única chance para marcar no jogo, e não a perdeu, finalizando com categoria.  Saiu aos 22 minutos do segundo tempo para a entrada de Gabriel Veron-6,0, que aos poucos vai se soltando.