Verdão vence e pega Santos na semifinal do Paulistão

Bastaram apenas dois minutos de pressão incessante para que o Palmeiras conseguisse virar o jogo contra o Botafogo de Ribeirão Preto e garantir o primeiro lugar na fase de classificação do Paulistão 2009.

Após um primeiro tempo fraco do qual saímos perdendo, Ortigoza e Diego Souza garantiram uma vitória que nos dá a vantagem de jogar por dois empates, ou uma vitória e uma derrota com diferenças de gol iguais, contra o Santos, que se classificou com gol nos últimos minutos, deixando a Portuguesa de fora.

No fim das contas, acabamos com 44 pontos ganhos, contra 40 do Jardim Leonor (que ficou no empate contra o São Caetano), 39 dos Manos do Ducho e 37 do Santos. Por sua vez, caíram para a segunda divisão o Guaratinguetá de Márcio “Pastor” Araújo, Marília, Guarani e Noroeste.

O Verdão entrou no Palestra Itália com mais uma escalação que ainda não havia sido devidamente experimentada, e pagou por isso. Marcão e Danilo não se entenderam na zaga, enquanto Jumar e Edmilson de volantes não conseguiam chegar perto do desempenho de Pierre, fora por ter tomado o terceiro amarelo.

A criação de jogadas para o esforçado Lenny e o novamente apagado Keirrison não foi das melhores. Por sua vez, o time de Ribeirão Preto jogou como se fosse final de campeonato, e teve algumas boas chances. Aos 31 minutos, vendo que o time não andava, Luxemburgo tirou o horrendo Jumar (que já havia tomado cartão amarelo) e colocou Evandro em sua vaga. Ironicamente, a coisa ficou ainda pior, especialmente pela instabilidade de Bruno, que falhou feio, mas consertou a vacilada a seguir, aos 39 minutos. Aos 43 minutos, no entanto, Betão cobrou falta pensando em cruzar, mas pegou Bruno adiantado, e ele não conseguiu se recuperar. Um a zero Botafogo.

Para a segunda etapa, Ortigoza entrou no lugar de Lenny, e imprimiu mais garra ao ataque alviverde. Mesmo assim, quase tomamos o segundo gol aos 9, quando Bruno se redimiu dos erros anteriores e fez grande defesa, salvando o time.

Aos 12 minutos, Ortigoza recebe belo lançamento e chuta de forma esquisita, mas mesmo assim empata o jogo, no melhor estilo goleador. Aos 14, é a vez de Diego Souza fazer boa jogada e aproveitar o vacilo da defesa adversária para virar o placar. Keirrison teve pelo menos três chances claras de gol, mas novamente passou em branco. A partir daí, o Botafogo pouco exigiu do Verdão, que garantiu a vitória e o primeiro lugar.