Verdão vence jogo em homenagem a Marcos

Por Fabian Chacur

Mais de 25 mil pessoas estiveram presentes no estádio do Pacaembu na tarde deste sábado (14), mesmo com chuva, para ver o amistoso entre Palmeiras e Ajax.

A motivá-los, uma bela homenagem a São Marcos, um dos grandes ídolos da história do clube paulistano e que comunicou o encerramento de sua bela carreira esta semana. No fim das contas, ganharam uma inesperada vitória por 1 a 0, com gol no último minuto.

A emoção em torno dessa triste despedida deixou a partida em si em segundo plano. E o amistoso foi o que poderia se esperar de um primeiro jogo de temporada, especialmente para um time cujo elenco está muito abaixo das tradições do nosso Alviverde Imponente.

Na etapa inicial, o Verdão e seu rival holandês mostraram muita disposição, capacidade além da conta de fazer faltas e alguns lances de perigo. No nosso caso, aquelas armas de sempre: a bola parada de Marcos Assunção, que quase fez um gol de falta, e a habilidade de Valdívia, em um lance no qual quase encobriu o goleiro adversário.

O segundo tempo teve inúmeras substituições, que deixaram ainda mais nítidos os problemas que o Palmeiras já havia tido em 2011: meio-campo sem criatividade e um ataque inoperante, no qual Fernandão e Ricardo Bueno conseguem tudo, menos fazer gols.

Pedro Carmona, deu um bom chute aos 31 minutos, enquanto Fernandão perdeu gol feito um minuto depois. Mesmo mudando literalmente o time todo, o Ájax ainda criou duas belas chances aos 42 e 43 minutos, exigindo muita elasticidade e reflexo de Deola.

Aí, aos 48 minutos, quando a torcida, até então paciente, pedia por jogadores e xingava os dirigentes, Luan fez belo cruzamento pela esquerda e Pedro Carmona cabeceou com categoria, na direita, dando a vitória ao Palmeiras. Justiça se faça: Juninho até que fez boa estréia, e Cicinho voltou a ser o ótimo jogador de sua fase inicial no Verdão. De resto, mais do mesmo.