Verdão vence a segunda seguida no Paulistão 2014

Por Fabian Chacur

Em partida realizada na noite desta quinta-feira (23) no estádio Palma Travassos, em Ribeirão Preto, o Palmeiras venceu o Comercial local pelo placar de 2 a 0, com gols de Juninho e Wesley marcados ainda no primeiro tempo. Foi a segunda vitória seguida da equipe alviverde, conquistada de forma tranquila.

Como seria de se esperar, o time treinado por Toninho Cecílio entrou em campo com marcação intensa e muita disposição, empurrado por uma animada torcida. Sua falta de qualidade técnica, no entanto, permitiu ao Verdão abriu o marcador aos 13 minutos, logo em sua primeira oportunidade de gol, com Juninho aproveitando bem um rebote.

Inferiorizado no marcador, o Comercial correu atrás do lucro, e Toscano exigiu boa defesa de Fernando Prass aos 17 minutos. Serginho poderia ter ampliado o marcador aos 20 minutos ao fazer um belo gol de voleio, mas a bandeirinha equivocadamente apontou impedimento, beneficiando o time da casa.

Com aquele famoso domínio ilusório, a equipe de Ribeirão Preto tentou o empate, mas sempre com finalizações nada efetivas, com exceção de um chute de Macena aos 27 minutos que encontrou Fernando Prass mais uma vez atento. Alan Kardec quase faz o seu aos 34 minutos, mas a bola passou perto.

Aos 37 minutos, no entanto, não teve jeito. Wesley se aproveitou de rebote originário de uma falha da defesa adversária e mandou um belíssimo chute de direita que não deu nenhuma chance ao goleiro Júlio Sérgio, aquele mesmo que defendeu o Santos e a Roma em temos melhores de sua carreira.

Com o placar a seu favor e lutando contra um calor africano, o Palmeiras passou a segunda etapa administrando o resultado, com substituições estratégicas e dando espaços ao Comercial, que não os soube aproveitar de forma competente. Prass só teve de se virar aos 26 minutos, em bom arremate de Bodini. E a vitória acabou sendo garantida sem muita dificuldade.

Notas dos jogadores do Palmeiras

Fernando Prass- 7,0 – O goleiro alviverde entrou com tudo na temporada, com muita segurança e boas defesas quando necessário.

Wendel – 6,0 – Discreto no apoio e voluntarioso no setor defensivo, como costuma ser o seu padrão habitual.

Henrique – 6,0 – Regular, sem abusar no apoio do ataque e com poucas falhas em termos gerais.

Lúcio – 5,5 – Um ou outro erro, mas uma boa estreia, se levarmos em conta o longo tempo que ficou sem jogar.

Juninho – 6,0 – Uma partida apenas regular cuja nota aumenta devido ao gol, feito com oportunismo digno de atacante. Deu seu lugar aos 17 minutos do segundo tempo para o estreante William Matheus- 5,5-, que se esforçou bastante, embora ainda fora de ritmo.

Marcelo Oliveira – 5,5 – Muita garra e aplicação tática e pouca técnica, como de praxe. Mas não comprometeu.

Renato – 5,0 – Bastante esforçado, ajudou muito na marcação e saiu contundido aos 27 minutos, substituído por França – 5,0 , que pegou o Comercial já arriado e não teve muito trabalho.

Wesley – 6,5 – Mesmo abaixo do que pode render, fez a bola andar, deu bons passes e ainda fez um golaço de fora da área. Saiu aos 22 minutos substituído por Felipe Menezes -4,5-, que veio com seu repertório de muito esforço, inúmeros passes errados e nada de finalizações.

Serginho – 6,0– Muita disposição, algumas jogadas de habilidade e um golaço erroneamente anulado pela bandeirinha. Provou que seu lugar é no ataque mesmo.

Mazinho – 5,0 – Piorou em relação à estreia, com direito a passes errados e tentativas mal sucedidas de dribles.

Alan Kardec- 5,5 – Não recebeu muitos passes, mas ajudou a abrir espaços e quase faz um belo gol no primeiro tempo.