Verdão vence a Chape fora e mantém liderança do Brasileirão

Com mais uma atuação consistente, o Palmeiras venceu a Chapecoense na noite deste domingo (2) na Arena Condá, em Chapecó (SC) pelo placar de 2 a 1. A vitória mantém os comandados de Luiz Felipe Scolari na liderança do Brasileirão 2019, mesmo sem os três pontos que conquistou legitimamente em campo contra o “tapeteiro” time do Botafogo. A pontuação poderá voltar na próxima sexta-feira (7), e é isso que todos esperamos, o que nos daria, então, uma vantagem de quatro pontos à frente do segundo colocado, o Atlético-MG.

Como forma de tentar brecar o Palmeiras, a Chapecoense veio com forte marcação, duas linhas de quatro e tentativas de contra-ataques. Aos 9 minutos, quase marca, com Rildo cabeceando para fora após cobrança de falta. Aos 10 minutos, o mesmo jogador colocou a bola no fundo das redes alviverdes, mas ele estava impedido, fato confirmado por bandeirinha, juiz e pelo VAR.

Aos poucos, o Palmeiras encontrou espaços na forte defesa adversária e começou a criar oportunidades, com Dudu aos 14 minutos, Felipe Melo aos 19 minutos, Zé Rafael aos 24 minutos e Lucas Lima aos 26 minutos. O adversário, nesse período, ameaçou apenas com um chute de Marcio Araújo (aquele) que Weverton defendeu, tranquilo.

O fruto do esforço alviverde veio aos 31 minutos, quando Zé Rafael, mesmo derrubado, conseguiu tocar para Dudu, que, com categoria, desviou do goleiro e abriu o marcador. Aí, em cobrança de falta dirigida à área palmeirense, Deyverson pulou de maneira espalhafatosa e tocou com a mão na bola. Pênalti, que o árbitro só confirmou após a solicitação do VAR. A cobrança de Everaldo ocorreu aos 37 minutos, e empatou o marcador.

Sem sentir o tento do adversário, o Palmeiras continuou dominando as ações. Aos 40 minutos, Gustavo Gómez cabeceou, após cobrança de escanteio, e o goleiro defendeu. Aos 40 minutos, de novo Everaldo finalizou, para boa defesa de Weverton. Aos 43 minutos, cruzamento de Diogo Barbosa exige defesa de Tieppo. E aos 45 minutos, o Verdão marca de novo. Dudu bate lateral, a bola desvia e Marcos Rocha finaliza com rara felicidade.

A Chapecoense tentou ser um pouco mais ofensiva na etapa final, e logo a 1 minutos Weverton fez defesa em cabeçada do zagueiro Gum, vinda de cobrança de escanteio. Aos 4 minutos, um bom contra-ataque quase foi aproveitado por Dudu. Aos 14 minutos, o perigoso Everaldo cabeceou para fora, após um bom cruzamento.  Mais uma vez Dudu quase marca, chutando para fora em boa tabela com Lucas Lima.

Daí até o final da partida, os dois times tentaram alguma coisa, mas o resultado acabou se confirmando, fazendo justiça ao time que se mostrou mais sólido e competente, no fim das contas. Ponto positivo adicional: é a segunda vitória consecutiva do Verdão na Arena Condá, estádio onde demoramos muitos anos para ganhar.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Weverton- 6,0- Não teve como defender o pênalti, e boa presença durante a partida.

Marcos Rocha- 7,5- Belíssimo gol, e ótima atuação como um todo.

Antônio Carlos- 6,0- O mais inseguro na zaga, mas não chegou a comprometer.

Gustavo Gómez- 7,0- Impecável em todos os setores.

Diogo Barbosa- 6,5- Partida de mediana para boa do lateral alviverde.

Felipe Melo- 7,0- A raça e a dedicação habituais.

Bruno Henrique- 6,5- Discreto, mas importante.

Lucas Lima- 6,0- Alguns altos e diversos baixos, especialmente em passes e na marcação. Saiu aos 29 minutos do segundo tempo substituído por Moisés-5,0, que ajudou o time a garantir o resultado.

Zé Rafael- 7,0- Deu assistência para o gol de Dudu e incomodou bastante a defesa da Chape. Saiu aos 22 minutos do segundo tempo para a entrada de Hyoran-5,0, que não brilhou, mas ajudou o time.

Dudu- 8,0- Fez o primeiro gol e se mostrou decisivo em mais uma vitória do Verdão. Saiu aos 44 minutos do segundo tempo substituído por Gustavo Scarpa-sem nota.

Deyverson-4,0- Fez um pênalti absurdo, errou diversos passes e acertou raras casquinhas. Não era o dia dele…