Verdão perde sem dar vexame em Sete Lagoas

Sejamos honestos: esse Brasileirão 2010 já acabou para nós há pelo menos seis rodadas. Na tarde deste domingo (5) em Sete Lagoas (MG), alguém esperava outro resultado que não fosse uma vitória do Cruzeiro?

Pois foi o que de fato ocorreu. 2 a 1 para o time mandante. Mas o palmeirense de verdade certamente não sentiu vergonha do que viu.

Para começo de conversa, eis a escalação. Confira: Bruno, Gualberto, Leandro Amaro, Fabrício, Vitor, Fernando, Bruno Turco, Patrik, Rivaldo, Vinícius e Dinei.

Dessa turma, os que mais parecem com titulares são Vitor e Fabrício. De resto, reservas, reservas dos reservas e gente que nem sonharia em jogar, se a partida valesse algo para nós.
Mesmo assim, o onze alviverde lutou muito durante toda a partida, complicando as coisas para o time treinado por Cuca Faixa.

O grande destaque foi o goleiro Bruno, que fez pelo menos três grandes defesas durante a partida. Vitor, Fabrício, Fernando, Bruno Turco e até mesmo Dinei também não se mostraram mal. Raça não faltou.

Enquanto isso, o Cruzeiro completinho suava para encarar o misto genérico do Verdão.

Na etapa inicial, a rigor, só criou duas boas chances, aos 13 minutos e aos 45 minutos, nesta última em grande cabeçada de Henrique, o melhor em campo, para um verdadeiro milagre de Bruno.

O time de Belo Horizonte voltou com tudo para a etapa final, mas Bruno aos 4 minutos evitou o que seria um belo gol de Montillo em cobrança de falta.

Aos 8 minutos, o Verdão abriu o marcador, com Rivaldo de cabeça após ótima jogada de Vitor.

Aos 17 minutos, porém, o maior volume de jogo do Cruzeiro se fez valer, com Henrique recebendo livre na grande área e chutando forte, sem chances para o nosso camisa 1.

Com Jean, Luis Felipe e Lenny nos lugares de Fernando, Bruno Turco e Vinícius, o Verdão perdeu um pouco de sua pegada, mas continuou suando e muito a camisa.

Mas, aos 46 minutos, quando o empate parecia consolidado, Wallyson fez boa jogada e chutou forte, de dentro da grande área, e Bruno desta vez não conseguiu evitar, embora tenha ido na bola.

No fim das contas, o Palmeiras encerra o Brasileirão 2010 num modorrento 10º lugar, com 50 pontos ganhos obtidos em 12 vitórias, 14 empates e 12 vitórias, 42 gols a favor, 43 contra, saldo negativo de um.

O único alento: vaga na Copa Sul-americana de 2011. É o que temos. E um consolo: a derrota alviverde empurrou os comandados de André Sanche para o terceiro lugar. Uoba, uoba!!!!!