Verdão goleia Ituano com segundo tempo dos sonhos

Um primeiro tempo de sono, e um segundo de sonho. Eis uma definição possível para a estreia do Palmeiras no Paulistão 2020, que ocorreu na noite desta quarta-feira (22) com goleada. O Verdão, após um primeiro tempo apagado, voltou com tudo para a etapa final e enfiou 4 a 0 no Ituano. Embora ainda em clima de pré-temporada, a partida traz esperanças para o torcedor alviverde, ainda mais com um clássico pela frente, contra o São Paulo, no próximo domingo (26), em Araraquara (SP).

Um parágrafo dá e sobra para definir o que ocorreu nos primeiros 45 minutos do duelo entre o time da capital e o do interior. Tivemos muitas faltas por parte dos interioranos, algumas delas não marcadas pelo fraco juiz, erros de passes às pencas e apenas três lances de gol, um chute de Gui Mendes aos 30 minutos que Weverton defendeu sem dificuldade, outro de Lucas Lima que o goleiro adversário defendeu e um perigoso de Serrato que passou perto.

As coisas mudaram e muito na segunda etapa. Logo a 6 minutos, o primeiro gol, com Marcos Rocha acertando um belo chute após rebote na área do adversário. Aos 11 minutos, Gabriel Veron, que entrou na vaga de Raphael Veiga, fez boa jogada e chutou para fora. Aos 12 minutos, em meio à pressão alviverde no campo do adversário, veio o segundo gol, com Lucas Lima arrematando com classe após passe de Dudu.

Com o placar a seu favor, os comandados de Vanderlei Luxemburgo jogaram soltos e com tranquilidade. Aí, aos 28  minutos, Marcos Rocha cruza bola na área e Zé Rafael gira e marca de letra, um golaço. Aos 33 minutos, Willian completa o placar, após receber um belíssimo passe do mesmo Zé Rafael. O time da casa até tentou marcar ao menos o de honra, mas esbarrou em Weverton. E a goleada foi sacramentada.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Weverton- 6,0– Foi pouco exigido e mostrou a segurança habitual

Marcos Rocha- 7,5–  Fez gol, deu assistência e se mostrou afiado na marcação.

Felipe Melo- 6,0–  Discreto na zaga, mas mostrou evolução.

Gustavo Gómez- 6,5– Regular.

Victor Luis- 6,0– Sem brilhar, o operário da bola de sempre.

Ramirez-3,0– Muito, mas muito fraco mesmo. Saiu aos 17 minutos do segundo tempo para dar seu lugar para Zé Rafael- 7,5, que fez um gol, deu assistência para outro e mostrou muita desenvoltura. Será que o Luxa achou uma posição para o ex-jogador do Bahia brilhar?

Gabriel Menino- 6,5– Para quem acabou de vir da base, mostrou potencial e personalidade.

Lucas Lima-7,5– Belo segundo tempo, com direito a um golaço e muita movimentação.

Raphael Veiga- 3,5– Muito apagado. Saiu no intervalo para a entrada de Gabriel Veron-6,0, que teve alguns momentos, mas foi mais discreto do que se esperava, algo normal nesse estágio de sua carreira.

Dudu- 7,0– Embora não tenha feito gols, foi importante durante todo o jogo.

Luiz Adriano- 6,0– Teve alguns momentos bacanas, e cresceu com o resto do time na segunda etapa. Saiu aos 15 minutos do segundo tempo para a entrada de Willian-7,5– que deu mais movimentação ao ataque e de quebra ainda marcou um belo gol.