Verdão encara Sport para se manter vivo na Libertadores

.

Há mais de um mês, o palmeirista do Brasil e do mundo aguardava ansiosamente pelo dia oito de abril, que, enfim, chegou. Hoje às 22h, na Ilha do Retiro, o Palmeiras entra em campo contra o Sport Recife com o objetivo de começar a dar a volta por cima na Taça Libertadores da América de 2009, após duas derrotas consecutivas.

A vitória nos recolocará de corpo e alma na competição. O empate ainda nos dará chances matemáticas, enquanto uma derrota (toc, toc, toc!) praticamente nos eliminará. Com isso na cabeça, o elenco alviverde viajou para a capital de Pernambuco com força máxima.

Estão disponíveis os seguintes jogadores: goleiros: Marcos, Bruno e Deola. Laterais: Fabinho Capixaba, Wendel, Pablo Armero e Jefferson. Zagueiros: Danilo, Maurício Ramos, Marcão, Jéci e Maurício.Volantes: Pierre, Sandro Silva, Jumar, Edmílson e Souza. Meias: Cleiton Xavier, Diego Souza e Evandro Atacantes: Lenny, Keirrison, Ortigoza, Willians e Marquinhos.

O Luxa não revelou a escalação, sendo que Willians afirma ter condições de jogo. Uma possibilidade: Marcos, Fabinho Capixaba, Danilo, Maurício Ramos e Pablo Armero; Pierre, Edmilson, Cleiton Xavier e Diego Souza; Willians (Ortigoza ou Lenny) e Keirrison. Embora tenha vencido cinco dos seis últimos duelos, o Sport está muito atrás de nós na história desse confronto, segundo informações fornecidas pela assessoria de imprensa do Palmeiras.

No total, são 42 partidas, com 22 vitórias alviverdes, 8 empates e apenas 12 derrotas contra os pernambucanos, com 63 gols a nosso favor e 47 contra. Como visitante, a vantagem persiste: são 14 vitórias, 4 empates e apenas 6 derrotas, com 38 gols pró e 25 contra. Nossa última vitória contra eles ocorreu em 2003 pela série B, um épico 2 a 1 em plena Garanhuns, com gols de Magrão e Edmilson.

 Vale lembrar que Sport e Palmeiras não se enfrentaram em 2004, 2005 e 2006, pelo fato de nosso adversário de hoje ter permanecido na segunda divisão do campeonato brasileiro.