Verdão empata em jogo sonolento no Pacaembu

Era de se esperar. Início de temporada, equipe desfalcada e sem reforços, calor de rachar mamona… Dessa forma, o Palmeiras não saiu do zero contra o Botafogo de Ribeirão Preto, perante 7.433 corajosos torcedores presentes ao estádio do Pacaembu na noite deste sábado (15).

A etapa inicial da estreia do Verdão no campeonato que já venceu por 22 vezes até que teve alguma movimentação. Logo aos 3 minutos, Dirceu quase faz um gol, aproveitando falha bizarra de Danilo.

Aos 7 minutos, o zagueiro se redime, ao salvar boa cabeçada de Assis.

Com cruzamentos na área alviverde, o time interiorano causou boas dores de cabeça à nossa retaguarda, composta por Deola, Vitor, Danilo, Maurício Ramos e, sim, ele, Rivaldo Genérico.

Aos 10 minutos, Kleber teve um belo lampejo de ótimo futebol e ganha um escanteio, após jogada de craque. Três minutos depois, Júlio César, o goleiro sósia de Marcelinho Carioca, fez boa defesa após cruzamento. Ele se mostrou ainda mais decisivo aos 19 minutos, defendendo um belo chute de Tinga.

A partir dos 25 minutos, o Verdão passou a dominar, mas criou apenas três boas chances, com Lincoln, Vitor e Marcos Assunção, que quase fez um gol olímpico aos 40 minutos.

Os 45 minutos finais da partida foram um verdadeiro teste de paciência para o palmeirense.

A equipe continuou dominando as ações, mas sempre errando o último passe, ou pagando caro pela má pontaria de seus atletas.

O meio-campo composto por Marcos Assunção, Tinga, Marcio Araújo e Lincoln pouco criou, enquanto os atacantes Luan e Kleber quase não viam a cor da bola, no ataque.
Kleber até conseguiu cavar duas faltas que existiram de fato, mas Marcos Assunção se mostrou ainda enferrujado ao cobrá-las.

As entradas de Patrik e Dinei nos lugares de Lincoln e Kleber nada mudaram, e Vinícius foi para o jogo aos 43 minutos, tomando a vaga de Rivaldo, que levou uma boa vaia por parte da torcida.