Verdão detona Corinthians de forma categórica

Nada melhor do que ganhar o mais importante clássico do país de forma categórica. E foi exatamente isso o que o Palmeiras fez hoje. A vitória de 3 a 0 contra o Corinthians em Presidente Prudente expressou de forma clara a diferença entre as duas equipes na tarde de hoje.

O adversário foi, para o bem ou para o mal, o melhor time do primeiro semestre no Brasil, ganhando dois títulos importantes. Só os próximos meses dirão, mas o dia de hoje pode ganhar um significado importante, equivalendo ao melhor de um período do ano passando o bastão para quem será o melhor do segundo. Tomara!

Para surpresa de muita gente, Jorginho, em sua última partida no comando do Verdão, entrou com Pierre, Edmílson e Souza como volantes, liberando Cleiton Xavier para a função de meia e posicionando Diego Souza no ataque ao lado de Obina.

Desde o começo, o time se mostrou mais seguro e determinado do que o eterno e maior rival. Com dez minutos, já havíamos criados duas boas chances, com Cleiton Xavier acertando a trave adversária em cobrança de falta e Obina fazendo gol anulado pela arbitragem.

Aos 13 minutos, Jorge Henrique dá o chute mais perigoso de sua equipe nesse período. Aos 19, Ronaldo machuca a mão em uma queda, e é substituído. Aos 31 minutos, o Palmeiras abre o marcador em brilhante jogada pela direita do ataque alviverde entre Wendel e Pierre, que dá uma de lateral e cruza na medida, para belíssima cabeçada de Obina.

Na parte final, o Corinthians cresceu na partida e criou pelo menos três boas oportunidades, neutralizada por Marcos e pela nossa defesa.

A etapa final viu a equipe treinada por Mano Menezes com muita disposição, mas pouca inspiração, e o segundo gol alviverde parecia ser uma questão de minutos.

Ele veio através de um pênalti indiscutível de Chicão em cima de Cleiton Xavier, que Obina teve de cobrar duas vezes para valer, aos 15 minutos. E tinha mais lenha a ser jogada na fogueira.

Em contra-ataque rápido originado de bola despachada pela defesa alviverde, Diego Souza deu passe preciso para que o ex-atacante do Flamengo fizesse seu terceiro gol na partida e liquidasse a fatura.

A partir daí, tivemos a justa expulsão de Alessandro, que entrou de forma violenta em Pierre, e o Verdão tocando a bola e garantindo a vitória.

Graças a ela, e também à derrota do Atlético Mineiro em casa para o Goiás, voltamos a ser co-líderes do Brasileirão, com o time de Belo Horizonte nos superando por apenas um tento no saldo de gols. Obina entrando como herói na história do Derby, quem diria…