Verdão começa a disputar o título em Campinas

Meus caros palmeirenses, enfim chegou o dia. Ou melhor, o dia da primeira metade do que esperamos há tanto tempo: final de campeonato com nosso time no meio! Hoje às 16h, no acanhado estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, encaramos a Ponte Preta, na partida de ida da finalíssima do Paulistão 2008. O time dirigido pelo fanfarrão Sérgio Guedes terá quatro desfalques: Eduardo Arroz, César e Renato, suspensos, e Elias, contundido. Do nosso lado, Leo Lima, que devido a contusão no jogo contra o Sport Recife ficará três semanas longe das partidas do Alviverde Imponente.

O histórico do Palmeiras contra a Ponte Preta é dos mais favoráveis, conforme dados fornecidos pela assessoria de imprensa do Verdão. São 55 vitórias, 28 empates e 24 derrotas, com 183 gols a favor e 116 contra. Na casa do adversário, ganhamos 24, empatamos 14 e perdemos 19. A grande dúvida é de como Luxemburgo solucionará a ausência de Léo Lima e de seu reserva, Martinez, expulso contra o time do Jardim Leonor. Uma alternativa é o recuo de Diego Souza para jogar ao lado de Pierre (que volta, após suspensão), com Denílson e Valdívia completando o meio-campo. Outra possibilidade é a entrada de Wendel. Escalação básica: Marcos, Elder Granja, Gustavo, Henrique e Leandro; Pierre, Diego Souza, Denílson (ou Wendel) e Valdívia; Kleber e Alex Mineiro.

O clima entre os atletas palmeirenses foi bastante tranqüilo nos últimos dias, mesmo após o empate com o Sport Recife. Todos parecem bem focados na final do Paulistão. Por sua vez, a equipe campineira aproveitou os holofotes da mídia para tentar pressionar o Verdão, com aqueles papos de que “nossa torcida faz a diferença” (de fato, 108 anos de existência e nenhum título, quanta diferença!), “Valdívia é provocador” e coisas do gênero. O juiz será o irmão de PC Canuto Oliveira, o que não é muito animador. Em todo o caso, fica a torcida para que a partida seja decidida na bola, e não nos bastidores.