Vasco não terá Edmundo contra Verdão

Ainda não será desta vez que os palmeirenses edmundistas terão de sofrer ao ver seu ídolo novamente jogando contra nós em um adversário. Graças a uma suspensão, o jogador que atualmente usa um visual que mistura Nosferatu e Michael Stype (vocalista do grupo de rock R.E.M.) não estará em campo neste domingo, às 16h, em São Januário, para enfrentar o Palmeiras. O Vasco, que antes do início desta rodada ocupava a nona posição na tabela, com oito pontos ganhos, vai ter de se virar sem ele, o que pode até ser uma vantagem.

Se os treinos feitos por Luxemburgo durante a semana forem um indicativo correto, Leo Lima deverá ir para o banco de suplentes, dando sua vaga no time titular para Martinez, que recebeu grandes elogios do chefão.

Se não tivermos sustos de última hora, a escalação para a partida contra a equipe carioca será Marcos, Elder Granja, Gustavo, Henrique e Leandro; Pierre, Martinez, Diego Souza e Valdívia; Kleber e Alex Mineiro. Tentaremos não só nossa segunda vitória consecutiva, como também a primeira fora de casa, no torneio.

Outra coisa importante é tentar jogar para longe o clima negativo que alguns tentam criar em torno dos atrasos nos salários dos jogadores, algo que a diretoria tem tratado de forma honesta e transparente. Se ganharmos, essa conversa ficará mais longe do foco.

O retrospecto do Verdão contra o Vasco é bastante favorável, em seu total. Segundo dados fornecidos pela assessoria de imprensa do Palmeiras, disputamos até hoje 110 partidas contra eles, com 50 vitórias, 34 empates e 26 derrotas, 182 gols pró e 146 contra.

Como visitantes, temos desempenho mais parelho, com 17 vitórias, 12 empates e 18 derrotas. Uma vitória em São Januário da qual me lembro com saudades é a das oitavas-de-final da Libertadores de 1999, quando ganhamos por 4 a 2 com grande atuação. Acho que, ali, graças a aquela vitória, o Verdão adquiriu a confiança que lhe proporcionaria o título daquela competição.