Vamos, que ainda dá, pessoal!

edicao18a.gif

Tudo bem, inegável que a derrota para o Noroeste em casa não poderia ter vindo em pior hora, em um daqueles famosos “jogos de seis pontos”. Graças a ela, ficamos cinco pontos atrás do time de Bauru, o atual terceiro colocado do Paulistão, e ainda na oitava classificação.

O líder, como todos sabem, é o time do Luxa, a longínquos 12 pontos de nós, seguido de perto pelos muriçocas, a 11 pontos. Pelo andar da carruagem (ou do Fura Fila), duas vagas para as semi-finais já estão sacramentadas. Como temos ainda 21 pontos a serem disputados, dá para tirar tanto a diferença para o Norusca como os quatro pontinhos que nos separam do São Caetano, o quarto colocado. Estamos a três pontos do quinto (Paulista), a um do sexto (Bragantino) e empatados com o sétimo, o Ituano (tem uma vitória a mais do que nós).

Ou seja, é cedo demais para jogar a toalha ou entrar em desespero. Uma vitória no domingo contra o Juventus já ajudará bastante. Na minha opinião, a tendência é essa disputa pelas duas últimas vagas perdurar até a última rodada. Sinto cheiro de arrancada verde no ar, classificação em cima da hora. E isso faz com que o time ganhe embalo, como, por exemplo, ocorreu com o Santos no Brasileirão de 2002. Vai saber se agora não será a nossa vez?

Chega de choradeira, turma do amendoim, e vamos lotar o Palestra Itália no domingo para empurrar esse time rumo ao rush final. E quem não estiver disposto a gritar e apoiar os meninos de Harry Potter do primeiro ao último minuto, que fique em casa e vire torcedor de pay-per-view, como diria uma grande amiga minha, que sabe das coisas! Ponto positivo: ninguém mais fala em rebaixamento, pois estamos a longínquos 10 pontos dessa região do desespero.