Valdívia e Pierre de volta contra o Sport

Durante a semana, muito se falou sobre a partida entre Sport e Palmeiras, que ocorre hoje às 16h na Ilha do Retiro, em Recife. Os resquícios do confronto anterior naquele estádio, pela Copa do Brasil, ainda repercutem, especialmente por causa do despreparo de alguns dirigentes da equipe pernambucana. Torcendo para que o jogo seja apenas de futebol, o Verdão entrará em campo provavelmente contra uma equipe mista, e terá os retornos de Valdívia, recuperado de contusão, e Pierre, que cumpriu suspensão automática. Em compensação, Martinez e Kleber ficarão de fora.

Afora algum susto de última hora, a equipe de Vanderlei Luxemburgo entrará em campo com Marcos, Elder Granja, Gustavo, Maurício e Leandro; Pierre, Leo Lima, Diego Souza e Valdívia; Denílson e Alex Mineiro. Depois de algum tempo, teremos de novo o meio-campo que nos levou a grandes partidas durante o campeonato paulista que vencemos de forma incontestável. Os novos reforços ainda não ficarão no banco, pois tanto o meia Evandro como o zagueiro Gladstone precisam recuperar a forma física.

Estatísticas manipuladas diriam que o Palmeiras está há cinco anos sem ganhar do Sport. É a chamada meia verdade. O prazo é correto, pois nossa última vitória ocorreu na série B, na célebre partida que tivemos de jogar em Garanhuns, que faturamos por dois a um e que nos valeu o retorno antecipado à primeira divisão. No entanto, ficamos de 2004 a 2006 sem jogar contra eles. Na era Caio Júnior, foram duas derrotas. Este ano, um empate e uma derrota.

 Na história do confronto, nossa vantagem é brutal, conforme mostram os dados fornecidos pela assessoria de imprensa do Palmeiras. Em 40 jogos, foram 22 vitórias, oito empates e apenas dez derrotas, com 63 gols pró e 42 gols contra. Como visitante, faturamos 14 vitórias, com quatro empates e apenas seis derrotas. Ou seja, esses caras não tem de ficar cantando vantagem, pois são fregueses antigos.