Vai sobrar para o MOrdomo…

O time “principal” do Palmeiras tem feito partidas ridículas e a paciência da torcida está acabando  antes da hora. E não sem razão.

Jogos como esse, contra o Linense, não fazem muita diferença para a classificação no Campeonato Paulista. Na hora H, o Palmeiras e todos os grandes devem se classificar para a próxima fase.

Empatar, ou até perder, um ou outro jogo neste começo de ano é até normal. A pré-temporada ainda não terminou, mas ainda assim não tem torcida do mundo que aguente uma sequência de resultados (e apresentações) ruins.

Sem querer passar pano pra ninguém, não acredito no “abismo” que apregoam por aí entre os grandes e os times do interior paulista.

Acredito sim que os grandes têm elencos mais qualificados, condições de trabalho e preparação sensacionais, mas dentro de campo a diferença não é tão grande assim. Principalmente no início da temporada, quando todos buscam dar uma “cara” para a sua equipe.

É justamente porque o Marcelo Oliveira ainda não conseguiu dar uma “cara” para essa equipe que o seu trabalho está sendo tão questionado por aqui.

O time vem jogando mal desde o ano passado, mas na hora de decidir a Copa do Brasil, o espírito de grupo se sobressaiu e o cresceu diante dos adversários mais difíceis.

O mesmo pode acontecer agora, quando vamos iniciar a nossa caminhada na Libertadores. Bem, para que isso ocorra é preciso que vários jogadores que estão jogando muito abaixo do que podem, voltem a atuar em alto nível.

Vejo muita gente descendo a bota no treinador, mas faça uma análise individual de cada atleta e você verá que tem muita gente aí jogando só com o nome. Falta vibração, falta dedicação e, principalmente, aplicar o que foi ensaiado ad nauseum durante a pré-temporada.

O melhor momento do Rafael Marques em 2016, por exemplo, foi a sua chegada de surpresa durante a concentração. Depois disso, nada…

O Gabriel Jesus fez um belo gol contra o São Bento e só.Lucas esqueceu o seu bom futebol no primeiro semestre de 2015. Nenhum dos nossos atacantes está jogando bem e por aí vai…

Mesmo os “reservas” que tanto pedem por oportunidades, quando entram não mostram nada de diferente. Na partida contra o Linense, por exemplo, o único que se salvou foi oMatheus Sales.

Com outro treinador, acredito que vão dar o melhor de si durante um período mas, depois disso voltarão a apresentar o mesmo futebol medíocre de hoje.

Não acredito ainda que a troca de um treinador que ganhou um título em dezembro seja a principal saída para resolver os nossos problemas em fevereiro.

A Copa Libertadores é a “vitrine” que eles precisam para mostrar que o elenco do Palmeiras realmente é qualificado? Que seja então, vamos aguardar pra ver…

Porém, se o elenco não compactar quando necessário, não atacar em bloco e dimnuir os espaços entre os setores do time, etc…vai sobrar para o mordomo.

Será que é isso mesmo que eles querem?

Abraço a todos!