Um Marcos que há muito tempo eu não via!

A vitória do Palmeiras contra o Sport, mais do que mostrar que time grande é o que se impõe dentro de campo, e não em bravatas pré-jogo, trouxe de volta uma figura que estava sumida, na minha opinião: o São Marcos.

Há muito tempo tenho visto Marcos lidando com contusões intermináveis, ameaças de abandonar o futebol, “saco” cheio de jogar bola, desânimo pela situação do time, (e nos últimos anos, principalmente entre 2002 e 2007, a coisa tava feia mesmo!) e várias outras situações.

Quando vou à Academia de futebol, fico observando os goleiros treinando, o comportamento deles, para tentar perceber se estão bem ou não.E sempre presto mais atenção no Marcos. Um dia, conversando com o Pracidelli, ele me disse que o Marcos precisava muito estar bem psicologicamente para poder render o que sabe.Palavras do Pracidelli: “quando o Marcão ta feliz, é o melhor goleiro do mundo.” Nesse jogo contra o Sport, vi o Marcos que eu gosto de volta!

Seja mandando marcar, cobrando da defesa posicionamento, olhando feio pra atacante adversário, saída de gol excelente, e pra terminar, o que o tornou São Marcos: defesas que até os deuses das traves duvidam que ele vá fazer!A bola que ele pegou, num chute à queima-roupa do Paulo Baier, na entrada da área, foi digna daqueles milagres que só ele é capaz de realizar.

Ali, o Palmeiras ganhou o jogo na minha opinião. Não foi no gol genial do Diego Souza, não foi o nó tático que o Luxa deu no Nelsinho, nada disso. Foi aquela defesa sensacional, que qualquer outro goleiro espalmaria pra dentro da pequena área, e o atacante adversário faria o gol no rebote.

Mas ali está alguém, que quando quer, desafia leis da física, desafia Einstein, desafia os bestas da bola, os que o chamam de carro velho, e até mesmo o marketeiro mão de pau, que solta bolas fáceis e lança livrinho para se passar por grande goleiro, mas não passa de um batedor de faltas.

Confesso que ontem, quando vi a defesa que ele praticou naquele chute, fiquei emocionado, porque vi de volta o MEU goleiro que gosto de ver: um jogador alegre, com vontade e tesão de jogar. Um gênio. Na hora, berrei “pode chutar que hoje não entra bola no nosso gol!”E não entrou mesmo. Ele ainda fez mais um milagre, numa cobrança de falta, mas ali eu já estava dando risada, e com dó dos jogadores do Sport, que ficavam tentando transpor a barreira que o Marcos se torna nesses momentos.

Agora eu digo: segura o Marcão. A fera está de volta. E os atacantes adversários vão tremer, podem ter certeza. Porque o que eu vi no rosto do Marcos ontem ao final do jogo, foi o que eu procurava ver faz tempo: a face do melhor goleiro do mundo, foi exatamente o que eu vi. Pode chutar, que vai ser duro fazer gol nele agora. Não duvidem!