Um guerreiro chamado Pierre

pierre_guerreiro_palmeiras

Por mais que a gente procure ser isento aqui em Mondo Palmeiras, a verdade é que temos ligação afetiva muito forte com alguns dos atletas que vestem o nosso manto sagrado. E Pierre, para nós, é um cara muito especial. Em todos os sentidos. Como jogador, um atleta determinado, de forte poder de marcação, daqueles que não desistem nunca, e que valem por uns dois ou três.

Como ser humano, é um cara simpático, simples, parceiro por excelência e sem frescuras. Quando chegou ao Palmeiras, no início de 2007, poucos poderiam imaginar que se tornaria um atleta tão fundamental para a nossa equipe. Mas é exatamente o que ele virou. A ponto de comemorarmos, e muito, o fato de que tudo leva a crer que o teremos de volta a tempo de encarar essa reta final de Brasileirão.

A Folha de S. Paulo publicou estatísticas referentes a esse atleta que são mais do que significativas. Nas 22 partidas do Brasileirão 2009 em que envergou nossa camisa de tanta história, o Verdão tomou apenas 19 gols. Nas 11 em que ele não entrou em campo, tomamos 18 gols. Dá para acreditar? Tem mais: ele era o segundo melhor passador de bolas do torneio, com 91,5 % de acertos e média de 16 desarmes por partida. Tá bom ou quer mais?

E isso, mesmo sofrendo com os problemas familiares que todos sabem. Ele os encarou da mesma forma corajosa com que joga, e, graças a Deus, tem sido valente para buscar soluções, consolos e energia para superá-los.

Pierre merece ser campeão brasileiro. Tomara que seja. Vai ser muito bom vê-lo de novo em campo. E tenha certeza de uma coisa: se ele estará fora de ritmo devido ao longo tempo longe dos campos, certamente superará essa dificuldade da forma que todos nós conhecemos.

E estaremos todos nós lá, gritando a plenos pulmões: ão,ão,ão, Pierre Seleção!

Charge de Bruno Venâncio, de O Chiqueiro.

uol_logoClique aqui para ouvir a Rádio Mondo Palmeiras – Edição 154.