Um, dois, três, e o Santos continua nosso freguês…

Por Fabian Chacur

Bastaram os 45 minutos iniciais para que o Palmeiras liquidasse com o Santos na noite deste domingo (10) no estádio do Pacaembu.

Perante mais de 17 mil torcedores, o time treinado por Luis Felipe Scolari soube aproveitar bem as chances que criou na primeira etapa e liquidou o clássico.

Desde o início, ficou claro que as duas equipes teriam dificuldades para criar jogadas com os seus jogadores de meio-campo, mas o Verdão teve como diferencial a ótima atuação de seu lateral Gabriel Silva, liberado para esta partida pela seleção sub-qualquer coisa.

Aos 20 minutos, ele fez bela jogada e cruzou para Luan, que passou para Maikon Leite. O ex-santista recebeu, driblou o goleiro Rafael e abriu o marcador a nosso favor.

Não demorou para que o Alviverde Imponente ampliasse a diferença. Com ótima cobrança de escanteio de Marcos Assunção (sempre ele!), o zagueiro Maurício Ramos cabeceou aos 28 minutos e fez nosso segundo gol.

No apagar das luzes da primeira metade da partida, aos 44 minutos, Patrik acertou belíssimo chute de direita e fez o terceiro gol do Verdão.

Como seria de se esperar, o Santos veio para a etapa final tentando descontar o marcador, mas sentiu bastante a falta de Neymar e Ganso, enquanto o Palmeiras se virou bem sem Kleber, Lincoln e o suspenso Thiago Heleno.

Administrando com tranqüilidade a vantagem criada na fase inicial, o Verdão acabou garantindo sua ótima vitória, a quinta seguida em partidas realizadas em casa, com 100% de aproveitamento em seus domínios.