Torcida do Palmeiras é líder em crescimento

edicao43.gif

Pesquisa Datafolha, publicada no jornal Agora, edição desta terça-feira, 21 de agosto, revela que a torcida do Palmeiras é a única que apresenta crescimento entre a população da capital.

Enquanto a torcida do Corinthians mostra queda de 4 pontos percentuais (35% para 31%) e a do São Paulo se mantém no mesmo nívelem relação à pesquisa de 2004 (21%), a torcida do Palmeiras mostra crescimento de 2 pontos percentuais (12% para 14%). Como a margem deerro é de 3 pontos percentuais para baixo ou para cima, a torcida do Palmeiras pode ser ainda maior, já que apresenta curva ascendente.

A pesquisa revela também que é na zona leste onde estamos em maior número. Veja abaixo o universo dos torcedores palmeirenses:

Centro: 3%
Zona norte: 16%
Zona oeste: 17%
Zona Sul: 29%
Zona leste: 33%

O total é de 98% pois, segundo a pesquisa, 2% dos entrevistados não souberam responder em que zona da cidade moram.

Em relação à renda familiar, é interessante notar que as torcidas se equivalem entre as faixas mais pobres e as mais ricas da população. Entre os que ganham entre 20 e 50 salários mínimos, Palmeiras, São Paulo e Santos tem 3%, e o Corinthians, 2%. Já entre os que ganham até dois salários mínimos a diferença entre o universo de cada torcida é mínima: São Paulo tem 34%, Santos, 33%, Palmeiras, 31%, e Corinthians, 30%.

Entre os torcedores palmeirenses, 59% são homens, contra 41% de mulheres. Corinthians tem 49% de homens contra 51% de mulheres; São Paulo tem 50% (não há diferença) e o Santos é o que apresenta maior diferença entre os sexos: 73% de homens contra 27% de mulheres.

Outro dado importante da pesquisa é o universo de torcedores divididos por idade.

De 16 a 24 anos somos 21%. O São Paulo lidera nessa faixa com 32%. Veja os números:

De 16 a 24 anos:
São Paulo 32%
Corinthians, 30%
Palmeiras, 21%
Santos, 14%

De 25 a 34 anos:
Palmeiras, 24%
São Paulo, 24%
Corinthians, 22%
Santos, 12%

De 35 a 44 anos:
Corinthians, 20%
Santos, 19%
Palmeiras, 18%
São Paulo, 16%

De 45 a 59 anos:
Santos, 31%
Palmeiras, 20%
São Paulo, 16%
Corinthians, 15%

60 anos ou mais:
Santos, 25%
Palmeiras, 17%
São Paulo, 12%
Corinthians, 12%

Os números mostram que a torcida do Santos envelheceu e que a torcida do São Paulo lidera entre os mais jovens. Porém, a diferença entre os universos divididos por faixa etária entre os clubes da capital é muito menor do que se imaginava.

Nos últimos 14 anos, o Datafolha realizou dez pesquisas junto à população da capital sobre a preferência de cada um em relação ao time de futebol.

O fator de maior impacto das pesquisas realizadas pelo Datafolha diz respeito à torcida são-paulina. Em comparação com a pesquisa de 1993, a torcida do São Paulo foi a que sofreu a maior perda, caindo de um patamar de 31% para 21% em 2007. O que mostra uma realidade bem diferente do marketing que muitas vezes é imposto pela própria mídia.

Segundo um especialista em pesquisa (prefere não revelar o nome), em 1993 parte da população que não torce para nenhum time se dizia são-paulina por causa dos títulos mundiais conquistados à época.

Ou seja, o crescimento era na verdade uma bolha. Dois anos depois, em 1995, esse número despenca de 31% para 21% (os mesmos 21% de 2007), revelando que é falso dizer que a torcida do São Paulo só cresce e que nesse ritmo será a maior em 15 anos. A torcida são-paulina se mantém a mesma nos últimos 12 anos, assim como a torcida do Palmeiras (este, em ascensão), do Corinthians e do Santos, segundo oDatafolha em relação à população da capital.

Veja os números totais:
Corinthians: 31% (em queda)
São Paulo: 21% (estável)
Palmeiras: 14% (em ascensão)
Santos: 6% (estável)
Flamengo: 2%
Vasco: 1%
Portuguesa: 0%
Outro: 2%
Nenhum: 23%

O Datafolha ouviu 1.097 pessoas no dia 9 de agosto de 2007.