Tinha jejum em Campinas. Agora tem GUERRA!

Fazia tempo que a gente não ganhava lá. Pouca gente atualmente consegue uma boa vitória lá, mas nós conseguimos vencer a Ponte Preta neste domingo e já estamos na parte de cima da tabela de classificação.

Duvido que você não tenha estranhado a escalação da equipe! Cuca apostou no seu pupilo Erik, que treinou muito bem durante a semana, para o lado esquerdo do ataque e ainda promoveu o retorno do Willian Bigode. Nada do Borja, que só entrou no final da partida.

Jean foi poupado e o jovem Gabriel Furtado apareceu no meio-campo ao lado do Tchê Tchê, que fez a sua melhor partida nesta temporada. Edu Dracena também foi poupado e o ótimo Luan fez a sua estreia como zagueiro titular. E parece que não deve deixar a posição.

Nem Zé Roberto e nem Egídio. Cuca escolheu o zagueiro Juninho para a lateral-esquerda e ele não foi mal. Defensivamente foi muito bem e segurou o lateral da Ponte, no ataque jogou como um bom zagueiro. Os nossos atacantes voltaram muito para ajudar o sistema defensivo e assim ficou difícil para os donos da casa perturbarem a vida do Fernando Prass.

Apesar disso, o jogo começou muito travado e só tivemos alguma emoção mesmo no final da primeira etapa quando o nosso melhor jogador, o meia Alejandro Guerra arrebentou e fez os dois gols que deram a vitória ao Palmeiras. E Tchê Tchê foi fundamental para isso.

Pena que o Guerra levou um cartão amarelo e não joga no próximo sábado contra o Grêmio, no Pacaembu. Será que este será o jogo do Raphael Guerra? Ele tem potencial e está esperando uma chance para mostrar isso também por aqui.

Na segunda etapa, com Fabiano na vaga do amarelado Gabriel, o Palmeiras voltou muito atrás e acabou atraindo a Ponte Preta para o ataque. Luca perdeu uma oportunidade incrível após uma boa escapada do experiente Sheik, o jogador mais lúcido do time de Campinas, mas o restante do time queria mais encrenca do que jogo.

Fernando Bob batendo muito como sempre. Rodrigo querendo mandar no árbitro acabou sendo expulso e Rodrigo Cajá provocou tanto que conseguiu tirar Tchê Tchê do sério, e da partida. Outro desfalque para a partida contra o Grêmio.

Ainda deu tempo para o Dudu entrar em campo e mostrar que está pronto para voltar ao time titular. Provavelmente nesta quarta-feira, contra o Cruzeiro, ele estará de volta. Mata-mata ou espera-espera?

Agora com mais tranquilidade, Cuca vai montando a equipe do seu jeito. Isso tudo sem ter muito tempo para treinar e sem poder contar com jogadores importantes como Thiago Santos e Felipe Melo.

sistema defensivo está mais fortalecido e a ajuda dos atacantes (Willian Bigode e Roger Guedes) tem sido fundamental. Ainda não é o ideal, mas vamos chegar lá no momento certo!

Abraço a todos!