STJD apóia farsa da arbitragem de Palmeiras x Internacional

Como já era de se esperar, o tal do STJD negou, por unanimidade de votos, provimento ao pedido do Palmeiras de anulação da partida contra o Internacional.

O departamento jurídico do clube perdeu o prazo para entregar várias provas relevantes ao processo, inclusive o pedido para utilizar um perito em leitura labial, e antes mesmo do julgamento começar essas provas foram descartadas.

Tentaram levar as provas ao tribunal apenas hoje. Ou seja, o que já estava difícil se tornou impossível mesmo.

O atacante Barcos, o árbitro Francisco Carlos Nascimento e até o delegado da partida, o tal do Gerson Baluta, foram ouvidos pelos nobres magistrados do STJD.

Ao entender que o árbitro não obteve informações de alguém que viu o gol de Barcos pela TV, o tribunalzinho negou o pedido do Palmeiras de impugnação da partida por 9 votos a 0.

Para eles, houve um erro de fato e não um erro de Direito. Qual erro eles cometeram, não dar o pênalti sobre o Barcos? Não era isso que estava sendo discutido, meu Deus do céu!!

Enfim, jamais acreditei na lisura deste tribunal e não seria hoje que isso iria mudar. Nem mesmo se o Palmeiras tivesse um departamento jurídico mais competente o resultado seria outro. Talvez se o clube fosse outro, como em 2005, até poderíamos pensar em algo diferente.

A vida segue e precisamos vencer os quatro jogos que nos restam para continuarmos na Série A, em 2013.

Abraço a todos!