Sobram elogios para os “colombianos” do Verdão…

A dupla Miguel Borja e Alejandro Guerra foi um dos principais destaques da partida contra o Novorizontino. O entrosamento entre os dois, um venezuelano e o colombiano, mas que atuaram por muito tempo juntos no Atlético Nacional, foi fundamental para o bom desempenho do time.

O técnico Eduardo Baptista elogiou muito o desempenho dos dois e aposta que a dupla deve ainda melhorar muito nas próximas rodadas, com Guerra se ajustando à realidade do Palmeiras e do futebol brasileiro.

“O Guerra é um jogador que vem de um futebol que joga 50 partidas por ano. Joga na quarta e domingo tem um time pequeno para enfrentar. Ele chega em um clube que faz partida na Argentina em alta intensidade, depois pega São Paulo, Jorge Wilstermann, Santos… Tem que se adaptar. Fez, talvez, uma de suas melhores partidas.” analisou o treinador.

E sobre o Borja, o Eduardo Baptista também falou sobre p seu potencial e sua rápida adaptação ao modo de jogar por aqui.

“Ele está se adaptando, entendendo o espírito da equipe e aprendendo a jogar sem a bola. Hoje (sexta-feira) de manhã fizemos uma medição de alguns lances sem a bola. Com a bola não tem o que ensinar, ele é letal dentro área. Tivemos um bate-papo, ele entendeu bem, melhorou muito. E aí os gols vão aparecendo. Tecnicamente ele é um jogador muito bom” finalizou o treinador.

Essa dupla custou muito caro, mas eles valem o investimento. Ambos têm visão de jogo, habilidade e estão num nível acima da maioria dos jogadores que atuam no País. O Palmeiras tem muita sorte de poder contar com jogadores desta qualidade por aqui.

Confira também a coletiva do Alejandro Guerra:

Abraço a todos!