Sem jogo do Verdão, palmeirense tem quarta-feira histórica

Por conta da rodada desta quarta-feira, o Palmeiras jogou na terça. Mal sabíamos que a alegria seria em dose tripla.

Com as desclassificações dos seus principais rivais na Libertadores, o torcedor palmeirense teve uma ótima noite de sono e uma quinta-feira feliz.

Até acordar cedo hoje ficou mais fácil, apesar do frio. O principal rival, que estava sendo comparado ao Barcelona, caiu duas vezes diante de um desconhecido Guaraní, do Paraguai.

O vizinho de muro perdeu nos pênaltis para o Cruzeiro. Para o palmeirense, o melhor mesmo foi ver um daqueles conhecidos erros de passe de Wesley prejudicando agora o clube que tanto fez para contratá-lo.

E o Kardec, alguém lembra dele? Pois é.

Sobre o time do Itaquerão, o melhor é ver que todo aquele plano armado pelo ex-presidente para coloca-los entre um “dos três times mais poderosos do mundo” não passou de um blefe. Tsc tsc.

Ao contrário deles, o Palmeiras está se fortalecendo no marketing, batendo recordes no programa de sócios-torcedores, formando um bom plantel e pagando em dia.

Precisamos aproveitar esse bom momento e fortalecer ainda mais a marca Palmeiras. O palmeirense precisa continuar lotando o Allianz Parque, o time precisa voltar a vencer clássicos com frequência e brigar sempre por títulos. Esta é a vocação do Palmeiras.

Não somos um time de Champions League, não queremos rivalizar com o Barcelona (que está a 8,797km daqui).

Como diria Mauro “minutagem perfeita” Beting: somos Palmeiras e isso nos basta.

Abraço a todos!