Seja bem vindo de volta, Cuca!

É isso. Ele, que nem deveria ter saído, voltou logo. Assinou contrato até o final de 2018!

Claro que ficar trocando de treinador toda hora nunca é bom. Mas, quando a gente percebe que não dá mais, que o trabalho não está rendendo o que deveria, tem que trocar mesmo.

Se a diretoria queria a mudança, este era o momento exato para agir. Antes da estreia no Copa do Brasil, antes do mata-mata da Libertadores e pouco antes da primeira partida do longo Campeonato Brasileiro.

É bom lembrar que não havia outro nome no mercado que teria o apoio incontestável da torcida. Cuca é o cara! Competente, torcedor do Palmeiras, divertido, carismático, místico, CAMPEÃO.

Um dos nossos. É assim que o palmeirense vê o ex-atacante que fez história por aqui comemorando os seus gols com o gesto da faixa, em sua curta passagem pelo clube, nos anos 90. Mas não é só isso, Cuca também tem o conhecimento e a experiência necessária para conduzir o grupo a mais uma campanha vitoriosa.

Vejo muitos torcedores de outros clubes criticando esse retorno do Cuca. Alguns dizem que o Eduardo precisava de mais tempo para poder mostrar o seu trabalho. Será mesmo? Ou é medo?

Engraçado que não ouvi nada parecido quando, por exemplo, o Doriva foi demitido depois de alguns poucos dias no SPFC, ou quando o Oswaldo de Oliveira foi mandado embora do rival depois de pouquíssimo tempo. Cada um sabe onde aperta o seu calo.

O Palmeiras é a sua casa, Cuca. Seja muito bem vindo de volta com a sua calça vinho, seu relógio verde e tudo mais!

Abraço a todos!