Seja bem vindo de volta, Brunoro!

brunoro_palmeiras


Não dá pra cravar se o Paulo Nobre fará um excelente mandato, mas podemos dizer que em dois dias ele já fez mais do que a troupe de seu antecessor em dois anos.

Primeiro foi o resultado da eleição, onde ele conseguiu eleger seus quatro vice-presidentes, o que trará mais tranquilidade para comandar o clube.

Pouco tempo depois, Nobre deu os primeiros passos para cumprir as suas principais promessas de campanha: a profissionalização do futebol e do departamento de marketing.

José Carlos Brunoro, que já conversava com o staff de Nobre há alguns meses, foi apresentado oficialmente como diretor executivo do Palmeiras.

Ao lado do presidente, Brunoro deve comandar o departamento de futebol do Palmeiras.

O currículo do palmeirense Brunoro dispensa comentários. É um vencedor desde o tempos do vôlei até o virar dirigente esportivo e comandar o projeto Palmeiras/Parmalat, nos anos 90, quando nos ajudou a conquistar vários títulos.

Até o presente momento, Brunoro atuava como diretor executivo do Audax, clube-empresa do Grupo Pão de Açucar, onde também deixou a sua marca vencedora.

Nos próximos dias, Paulo Gregoraci, vice-chairman da WMcCann, uma das maiores agências de publicidade do país, deve ser anunciado como diretor estatutário de marketing do Verdão.

Um gerente remunerado deve ser apontado por ele para trabalhar full-time no departamento de marketing.

Para gerente de futebol, o nome mais cotado é o do preparador físico Omar Feitosa. Ele trabalhou no Palmeiras entre 2007 e 2010 e tinha um ótimo relacionamento com os boleiros, porém ao mesmo tempo era muito austero. Gostei.

Vai ser fácil tirar o Palmeiras do atraso no qual se encontra? Claro que não, mas até mesmo os mais pessimistas concordam que estamos no caminho certo para isso.

Abraço a todos!

********

Riquelme não vem mais. Até onde sei, outros reforços estão encaminhados e a necessidade de trazer atletas para outras posições ficou em primeiro lugar.

Confesso que gostei da idéia de ver o argentino vestindo a camisa do Verdão, mas concordo que não faz sentido apostar num jogador caro (em final de carreira) e deixar o time sem lateral, sem zagueiro, etc, etc, etc…