Roger Guedes tem noite de gala, mas foi Gabriel Jesus que marcou dois no América

Desculpem a falta de modéstia, mas 2 a 0 foi muito, mas muito pouco. O Palmeiras dominou o time mineiro do primeiro ao último minuto e poderia ter enfiado uns quatro ou cinco no América, principalmente por conta do ótimo entrosamento da nossa “linha atacante”.

Dirigentes do Barcelona estiveram no Allianz Parque para ver o Gabriel Jesus, mas não foi só ele que fez uma grande partida. Roger Guedes arrebentou com o jogo e, pra mim, foi a melhor contratação desta temporada!

O técnico Cuca fez suspense e ameaçou não colocar Dudu, Cleiton Xavier e Moisés em campo. Apesar do desgaste físico, o time está muito bem e todo mundo quer jogar.

O time que atuou nesta terça-feira foi praticamente o mesmo que venceu o Santa Cruz no último sábado. Cuca acertou ao manter o experiente Edu Dracena na equipe, que mais uma vez mostrou segurança e que está preparado para ser o companheiro de Vitor Hugo até a chegada do colombiano Mina.

O América criou a primeira chance de gol da partida, mas quem abriu o placar foi o Palmeiras, com Gabriel Jesus, que apenas meteu a bola pra dentro, mas tirou a “zica”. Quem acreditou até o final e também merece crédito pelo gol é o Roger Guedes, que foi até a linha de fundo pra jogar a bola na área.

Poucos minutos depois, o Palmeiras conseguiu ampliar o placar com um gol sensacional. A bola passou pelos pés de quase todo mundo antes de chegar no fundo da rede. Mais uma vez, o último a tocar na bola foi o Gabriel Jesus.

Só espero que o Jesus ouça mais o Cuca que os seus empresários. O treinador do Verdão o aconselhou a não deixar o Palmeiras ainda, pois ele ainda pode aprimorar muito o seu futebol aqui antes de se lançar para um grande time da Europa.

Infelizmente, o ótimo Jean sentiu um desconforto muscular e não voltou para o segundo tempo. Fabiano fez a sua estreia pela lateral-direita, mas se mostrou muito discreto.

Apesar das reclamações constantes da torcida, e até oficial da diretoria, a arbitragem continua sendo um problema para o Palmeiras. Um desconhecido Péricles Bassols veio apitar a partida e complicou um jogo fácil para qualquer ábritro: ele deixou o pau comer, não marcou várias faltas e deixou de assinalar um pênalti claro cometido por Helder, que meteu o braço na bola.

Nessa etapa final, Roger Guedes foi mais uma vez o principal destaque. Rápido, incisivo, bom de bola e com muita personalidade, o garoto parece que joga no Palmeiras há anos. Aliás, parece que esse time inteiro joga junto faz tempo!

Faz tempo que não vejo o Palmeiras jogando bola desse jeito. Com velocidade, criatividade, esse é um time incisivo, que sempre agride o adversário e não muda a forma de jogar mesmo com os desfalques. Quem entra, entra bem.

Como sempre costumo dizer, continuo confiando no Cuca. E que venha agora o Cruzeiro!

Abraço a todos!