Ricardo Gareca deve mesmo abrir espaço para a base, mas apenas isso não basta

Mesmo antes de assumir o time, o técnico Ricardo Gareca vai cumprindo uma de suas promessas e já “promoveu” que alguns atletas das categorias de base do Verdão.

Os laterais Léo Cunha e Mateus Müller, o meia Juninho e o atacante Erik começam a treinar com o time principal do Verdão a partir da próxima segunda-feira quando o elenco se reapresenta depois de alguns dias de férias.

Na verdade, os atletas farão um intercâmbio com os profissionais, mas continuarão a atuar nos campeonatos das categorias de base (Sub-20, Copinha, etc).

É uma ótima inciativa. Muitos jogadores da base reclamam abertamente que têm poucas chances com os treinadores que passam pelo Palmeiras e alguns deles acabam se destacando quando deixam o clube.

Enfim, se for para manter as categorias de base funcionando, que custam aos cofres do clube, precisamos utilizar alguns jogadores para  ganhar dinheiro e títulos. Não é fácil, mas alguns outros clubes brasileiros conseguem fazer isso de forma satisfatória.

Manter a base apenas para ganhar torneios inexpressivos e depois perder os jogadores que conseguimos revelar é um desperdício de tempo e recursos.

Por outro lado, não podemos achar que os jovens são a tábua da salvação do Palmeiras. A torcida não tem paciência, a pressão é muito grande e os atletas só conseguem render se estivem ao lado de jogadores experientes e qualificados.

Acho válida a iniciativa de subir os atletas da base, contanto que a diretoria contrate no mercado os reforços que o elenco necessita. Colocar tudo nas costas dos garotos é arriscado demais.

polls

*******

O volante Eguren está nos planos do Nacional-URU. Sinceramente, apesar de ser muito simpático, se esforçar para falar português, o atleta nunca conseguiu se firmar por aqui e poderia dar lugar a outro jogador estrangeiro. Poucos sentiriam saudades.

O mesmo vale para o zagueiro Victorino, que está se tratando às custas do Palmeiras desde o dia que chegou por aqui. Mais uma para o Gareca.

*******

O atacante argentino Pablo Mouche, de 26 anos, é uma opção para o ataque palmeirense caso fracasse a negociação para trazer Lucas Pratto, do Velez Sarsfield.

Pratto é muito mais jogador que Mouche, mas está na mira de outros clubes. Fico na torcida para que dê certo a sua contratação, principalmente porque o atacante já afirmou o seu desejo trabalhar ao lado do seu ex-treinador no Palmeiras.

 *******

Muito legal o vídeo divulgado nesta semana pela WTorre mostrando as novidades das obras do Allianz Parque. O vídeo conta com a participação do historiador Fernando Galluppo, um dos maiores palmeirenses da história.

Só espero que a construtora desta vez cumpra o prazo de entrega do estádio. Nós torcedores não temos nada a ver com essa briga pelas cadeiras e queremos comemorar o centenário do Palmeiras na nossa casa.