Resgatando o orgulho de ser palmeirense!

chamada501.gif

Caros,

Depois de comemorar um ano do site e gravar 50 edições de Mondo Palmeiras, recebi vários e-mails, telefonemas, e mensagens de agradecimento e apoio, mas nenhum foi como este do nosso amigo Eduardo Magnani, de Marília-SP.

Ele nos conta como o Mondo Palmeiras, assim como outros sites palmeirenses como o Observatório Verde, Parmerista, Palmeiras Todo Dia, entre outros, resgataram o seu orgulho de ser palmeirense!

Depois de anos sendo diminuído, ridicularizado pela imprensa tradicional (infestada por torcedores rivais, e palmeirenses com baixa auto-estima), o torcedor sente-se representado novamente, e principalmente, tem voz ativa nos veículos palmeirenses.

Agora chega de papo, e vamos ler a carta do Eduardo:

CARTA DE AGRADECIMENTO

Escrevo este texto, após uma paixão ter sido ressuscitada  em meu coração, uma paixão, um amor incondicional, o amor pelo Palmeiras. Depois de alguns anos, desde os times “bons e baratos” do Mumu, depois desta fase, o fogo da paixão, era apenas uma brasa:

– Ah! Se o Palmeiras tivesse a mesma estrutura do São Paulo!

-O Palmeiras não ganha mais nada!

Diariamente, bombardeado com informações distorcidas da imprensinha, e com um time que não correspondia em campo, eu havia me esquecido de como era bom ser PALMEIRENSE.

Um dia (22/06/07), num desses fóruns de discussão, alguém escreveu:

– Onde baixo o hino do Marcos Kleine?

Pensei…. Quem é o Kleine? Que hino? O que?! Versão do hino do Palmeiras na guitarra? No momento que ouvi a introdução, uma lágrima correu dos meus olhos, aquela sensação indescritível invadiu minha alma, resgatou o meu orgulho de ser PALMEIRENSE. Não sei explicar o que houve neste dia, resgatou o Periquito Martir que eu fui (16 anos, 9 meses e 25 dias, se não me engano, sem títulos, um garoto de 13 via seu time ser campeão pela primeira vez em cima do maior rival), o garoto que  sabia tudo sobre seu time, que delirava com Evair, Zinho e Edmundo, o garoto que chorou em 93,94, o adolescente que chorou de emoção em 99, e de raiva em 2000, e agora, o homem, que chorou….talvez por desespero por ter sua paixão reprimida, talvez por arrependimento por ter abandonado o seu velho amor.

A chama estava acesa, e queimando como nunca! Aquele fanatico pelo Verdão, estava de volta, mas forte do que nunca, disposto a defender o Palmeiras com unhas e dentes, nunca  mais ele deixaria alguém zombar do Palmeiras.

Para completar a volta do Periquito Martir, no dia 14/07(Gremio 1 x Palmeiras 1), dia do meu aniversario, um amigo, mais um irmão que um amigo, mas que pelos rumos que tomamos, não podemos nos ver com frequencia, devido a distância, que não via desde a época da faculdade, foi me visitar,e chega com um presente………pensei comigo mesmo: -Não pode ser…..pensei nisto hoje de manha….bem que o Jessé poderia me dar uma camisa do Palmeiras…será que é????

Abri o embrulho, minhas pernas tremeram: O MANTO SAGRADO!

Pronto, estava completo, eu estava de volta, a esta altura, já estava acompanhando o Parmerista, 3VV, OV, Mondo Palmeiras, a lavagem cerebral que a imprensinha havia feito, foi completamente eliminada!

Hoje, sinto como se fôssemos uma família, não conheço ninguém dos blogs pessoalmente, nem os freqüentadores, mas pra mim, são todos irmãos, Marco com seus textos maravilhosos, Jota e sua memória, Caio Filardi, o fanático que sabe tudo sobre o Palmeiras e todos os outros, que ser for mencionar, ficarei dois dias escrevendo.

Mas eu escrevo, este depoimento, para agradecer vocês, Fabian, Flavio, Raul:

– Obrigado por vocês existirem, obrigado por arrancar risadas minhas nas manhãs de terça, obrigado por não deixarem que tratem o Palmeiras de forma injusta, e obrigado por ajudarem a trazer de volta, este Palmeirista Apaixonado!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Eduardo Magnani
Palmeirista de Marília/SP

E ouçam abaixo o Torpedo Verde, o boletim diário da Rádio Mondo Palmeiras. Hoje, eu falo sobre a volta de Gustavão Xerifão para o clássico, e a expectativa para o jogo: