Recife é palco de nova derrota do Palmeiras no Brasileirão

O Palmeiras mostrou muita garra e dedicação na partida realizada na tarde deste domingo (14) no estádio dos Aflitos, em Recife. No entanto, faltaram técnica e pontaria, e o resultado acabou sendo uma nova derrota, desta vez contra o Náutico, pelo placar de 1 a 0.

Entrando com um time mais genérico do que o habitual, cabendo a Mazinho e Thiago Real a missão de criar as jogadas, o Verdão surpreendeu ao iniciar a partida sufocando e muito o time da casa.

Com 11 minutos de jogo, já tínhamos criado pelo menos três boas chances de gol, que Luan, Obina e Thiago Real não conseguiram transformar em gol. Teríamos uma surpresa positiva em Pernambuco?

Aos 13 minutos, veio a resposta, que não poderia ter sido pior. Em contra-ataque rápido, o atacante Kieza recebeu a bola, avançou, deu um corte humilhante em Thiago Heleno e chutou sem chances para Bruno. O placar estava aberto, e não era em nosso favor.

Como seria de se esperar, o time perdeu o rumo a partir dali, mas o adversário, dentro de sua limitação técnica, não conseguiu aproveitar a oportunidade. Aos 27 minutos, Thiago Heleno toma um amarelo, enquanto Leandro Amaro levou o seu dois minutos depois.

Antes dos 10 minutos da etapa final, o Náutico repetia o Palmeiras do primeiro tempo e perdia duas chances de ouro para ampliar o marcador. Obina, por sua vez, teve a sua oportunidade aos 10 minutos, mas foi travado legalmente pelo zagueiro adversário.

Aos 13 minutos, no desespero, Gilson Kleina tira Márcio Araújo e coloca Betinho em seu lugar. Nem deu tempo de termos alguma esperança: aos 17 minutos, Thiago Heleno é expulso. De novo com um a menos, e de novo tendo de reverter um placar negativo.

Como desgraça pouca parece ser bobagem em nossa fase atual, Juninho tomou o terceiro amarelo aos 19 minutos, e é outro desfalque garantido para a partida contra o Bahia, em Salvador.

Mesmo assim, e com Patrick Vieira e o inqualificável Vinícius em campo, o Palmeiras correu muito e tentou de todas as formas criar alguma oportunidade, especialmente pelo fato de o Náutico não ter se mostrado muito entusiasmado em tentar fazer mais um.

Mas não houve meios. E tome mais uma série de três derrotas consecutivas nesse Brasileirão. Um pesadelo que parece não ter fim para o torcedor do Palmeiras.