Realista, Cuca confirma que terá muito trabalho no Palmeiras

Na manhã deste domingo, quando comecei a pensar mais sobre a partida contra o Audax eu já sabia que o Palmeiras não teria moleza em Osasco. O recém-chegado Cuca ainda busca a formação ideal para que a equipe volte a jogar como um time de verdade.

O que vimos em Osasco foi um time organizado, que sabe o que faz com a bola contra um amontoado de jogadores completamente perdidos e lentos em campo, tentando ficar com a bola por mais de 30 segundos.

Mais uma vez, a lateral direita foi um problema. Tá na cara que João Pedro também não é uma alternativa viável para o setor, teremos que testar Lucas Taylor (que não foi inscrito nesta primeira fase do Paulistão), improvisar Jean ou mesmo buscar outro jogador no mercado.

Do lado esquerdo, Zé Roberto continua sendo uma solução provisória que acabou ficando pra sempre. Se não dá pra confiar no Egídio, temos que arrumar outro atleta para a posição. Zé Roberto por ali não dá mais.

Continuo achando que Thiago Santos precisa voltar ao time pra ontem. Gabriel ainda sente demais esse período todo sem jogar e Arouca continua lento demais, marcando apenas com os olhos. O tal Camacho que o diga.

Com as alterações no intervalo, o time melhorou um pouco. Cuca adiantou a marcação, apertou o Audax no campo de defesa e o Palmeiras chegou a criar algumas chances de gol. Graças a um erro do saudoso Francis “sabonete”, Lucas Barrios fez um e o Dudu perdeu outro logo em seguida.

arouca_osasco

Se até mesmo o nosso melhor atacante está numa fase ruim, perdendo gols cara a cara com o goleiro, é sinal mesmo que tem muita coisa errada nesse time.

Enfim, temos mais cinco partidas no Paulistão antes da decisão contra o Rosário Central, na Argentina.

Tudo vai depender agora do trabalho do treinador e do empenho dos atletas neste período, pois o time não está garantido na próxima fase do Campeonato Paulista e a nossa situação na Libertadores é desesperadora.

Bem, está claro agora que Marcelo Oliveira era apenas um dos nossos problemas. Nos livramos dele, mas temos muitos outros problemas para resolver e pouco tempo para acertar tudo.

Na coletiva após o final da partida, Cuca não ficou de papinho furado e confirmou que terá muito mais trabalho do que imaginava e que não está contente com lentidão da equipe, falta de compactação e tudo aquilo de errado que já cansamos de comentar por aqui.

Se Cuca terá que trabalhar muito, nós teremos que ter muita paciência. Sinceramente, não sei o que é mais difícil.

Abraço a todos!