Reação impressionante nos leva ao 12º lugar

Desde o retorno do Brasileirão, o Palmeiras caracteriza-se por um rendimento impressionante. Saiba mais detalhes.

Bendita Copa do Mundo. Quando o Brasileirão foi interrompido, nosso querido Palmeiras ocupava uma inglória 19ª posição, em desempenho indigno de um time com tanta tradição: 10 partidas-uma mísera vitória, um mísero empate e oito derrotas, apenas nove gols a favor e absurdos 24 contra, saldo negativo (e bota negativo nisso!) de 15 gols. Pois bem. Seis rodadas já se passaram desde que a Itália levou a Taça Fifa pela quarta vez e nosso futebol local retomou suas atividades. Confiram: cinco vitórias, um empate e nenhuma derrota. Quinze gols a favor, apenas seis contra. Somando os resultados, são seis vitórias, dois empates e oito derrotas, 24 gols a favor e 30 contra.

Vários fatores devem ser levados em conta. A preparação física do time evoluiu muito, e isso nos permite correr até o final. O ataque, que parecia um pesadelo de tantos gols que perdia, hoje é um dos melhores da competição, e a defesa, antes mais semelhante a uma peneira, estabilizou-se. Falta muito para podermos ser considerados candidatos ao título ou algo assim. Mas estamos no caminho certo.

Com os resultados da 16ª rodada, o Palmeiras conseguiu ganhar quatro posições, ocupando hoje a décima segunda colocação. Estamos a apenas um ponto da zona de classificação para a Copa Sul Americana, e a meros três pontos do oitavo colocado, o Grêmio. O Santos, quarto colocado e último dos que se classificariam para a Libertadores se o campeonato se encerrasse hoje, está apenas oito pontos na nossa frente, enquanto o líder São Paulo tem treze de dianteira. E isso com ainda 22 rodadas a serem realizadas. Felizmente, abrimos quatro pontos da temida zona de rebaixamento. Nossas últimas partidas no primeiro turno serão contra Juventude em casa, Internacional no Beira-Rio e Fluminense no Parque Antarctica.