Que venham as outras cinco vitórias….

Na última semana, Cuca afirmou que as próximas seis rodadas seriam decisivas para o Palmeiras. Caso o time conquiste os resultados positivos, pode chegar ao topo da tabela ou, pelo menos, bem próximo disso.

O primeiro passo dessa caminhada foi dado nesta segunda-feira, com a vitória sobre o Coritiba, por 1 a 0, no Pacaembu. O jogo pode não ter sido muito bom de assistir, não foi mesmo. Mas, pelo menos o Palmeiras foi pouco ameaçado pelo adversário e o nosso sistema defensivo mais uma vez se mostrou melhor.

Cuca também havia falado sobre uma equipe com dois meias e dois atacantes. Ele começou a partida com Keno no lugar de Guerra e o Dudu “flutuando” entre o meio-campo e o lado direito do ataque. Bem, isso não durou muito tempo e logo o esquema com três atacantes deu as caras novamente.

Na coletiva de imprensa, Cuca confirmou que o esquema tático será montado de acordo com as características do adversário. Esse jogo, para ele, não era para dois meias, que ficariam presos na marcação. Faz sentido.

Com o “pequeno gigante” voando pelo lado esquerdo do ataque, o Palmeiras tinha muito mais posse de bola, controlava o jogo do meio-campo pra frente e era pouco ameaçado pelo Coritiba. No entanto, isso não se traduzia em jogadas mais agudas. Um time que deseja lutar pelo título precisa criar mais chances de gol.

O gol da vitória saiu de uma jogada individual de Dudu. Ele conseguiu passar pelo defensor e achou dentro da área o Jean, que revezava com o Tchê Tchê nos avanços ao ataque. Mesmo sem atacar com muita intensidade, o Coritiba quase conseguiu o seu gol numa cabeçada certeira do Walisson, quando o Prass fez mais uma grande defesa.

Prass ainda fez outra grande defesa na segunda etapa, numa outra cabeçada, quando o Coritiba descia mais vezes ao ataque e o Palmeiras parecia conformado com o 1 a 0 no placar. Podem falar em conformismo, mas é evidente que falta gás pra muita gente atuar em alto nível por 90 minutos. Mesmo Dudu e o Moisés, os nossos melhores jogadores, estavam sem fôlego a partir dos 25 do segundo tempo.

Ainda deu tempo para o Thiago Santos e o Borja entrarem em campo, mas pouco apareceram. Gostei de ver a dupla de zaga formada por Edu Dracena e Juninho, além da disposição do Dudu para voltar a desequilibrar. Isso tudo é importante, mas o time precisa mostrar muito mais para conquistar as vitórias que necessita para atingir os seus objetivos. Vamos em frente!

Abraço a todos!