Quando é que as coisas vão se acertar?

A expectativa era a melhor possível. O Palmeiras havia treinado durante toda a semana e contava com os retornos de dois jogadores de muita qualidade: Alejandro Guerra e Moisés. O adversário vinha de uma desgastante excursão pela Europa e Japão.

O time tinha até a camisa certa para uma nova “arrancada heróica”? Sim, mas dentro de campo vimos o mesmo bando de jogadores que até hoje (21/08), não conseguiu funcionar como um time em campo e parece que nunca vai funcionar.

Quanto mais o tempo passa, mais alterações são feitas na equipe. Tivemos uma troca de treinadores, algumas contratações pontuais e até um falastrão sendo cortado do elenco. Nada dá certo.

Apesar das mudanças, vemos um time cada vez mais desarrumado em campo, jogadores sem confiança e um treinador que parece estar se despedindo da equipe a cada rodada. Ou esperando a sua demissão.

Antes de gostar do treinador Cuca, eu já gostava do Cuca “Faixa”, aquele atacante que no início dos anos 90 comemorava os seus gols no Palmeiras com gesto da faixa. Mesmo diante das dificuldades, ele acreditava que iria tirar o Palmeiras daquela incômoda fila e demonstrava isso a cada gol marcado!

O Cuca de hoje não passa nenhuma confiança aos seus subordinados e nem aos torcedores. Parece que ninguém acredita que o treinador esteja realmente determinado em seguir no comando da equipe na próxima temporada. Nem ele mesmo.

Além da parte táctica, que inexiste, os atletas precisam de uma injeção de ânimo que o treinador parece não ter mais. A defesa comete erros infantis, os atacantes perdem gols incríveis e a indignação da torcida só aumenta. Vestir calça vinho e ficar agachado ao lado do gramado é divertido de se ver, mas não resolve nada.

Se nada for feito, e me refiro àqueles que comandam o clube, esse Palmeiras 2017 vai entrar para a história como uma daquelas equipes que começaram a temporada como favoritas a tudo e que terminam o ano como um enorme fiasco.

Ainda dá tempo de consertar o rumo dessa nau? Está muito difícil, mas ainda dá. Apesar de todo esse desastre, o Palmeiras ainda está na quarta colocação do Brasileirão. Se o time não conseguir melhorar essa pontuação, o estrago em dezembro será ainda maior!

Abraço a todos!