Prosa Verde: Três pontos, arbitragem, fantasmas reintegrados, doação de ingressos… Alô, tudo bem?

Bom dia, boa tarde e boa noite, queridos e estimados palestrinos desse meu Brasilzão de meu Deus. Aliás, Brasil esse que não consegue se revoltar contra estádio construído com dinheiro público e “doado” a uma instituição privada (sanitária?), contra Copa do Mundo totalmente superfaturada, clubes de futebol que são beneficiados pelo órgão máximo do futebol brasileiro, arbitragens direcionadas, além de falta de segurança, de saúde, de educação, enfim… Acorda, meu povo!

Tivemos mais vontade que o árbitro…
Bem, deixemos os problemas extra-Palmeiras para lá, já temos problemas demais para resolver. Estreamos o novo treinador, estreamos com uma importante vitória fora de casa, contra um adversário direto e encardido, grupo mostrando que está unido e etc. A única coisa que não mudou mesmo foi a arbitragem, que fez absolutamente tudo o que estava ao alcance para evitar que saíssemos do Orlando Scarpelli com os três pontos. Mas não teve jeito.

Assunção e Denoni: idades diferentes, vontades iguais
Falando ainda um pouco sobre a partida, o que jogou este senhor chamado Marcos Assunção, hein? Jesus amado, e não estou me referindo apenas aos gols e assistências não. Organizando e orientando o meio-campo, servindo como válvula de escape na hora do aperto, um gigante, mesmo não estando 100%. Destaque também para João Denoni, que entrou bem, compôs o meio como gente grande, se arriscou no ataque. É por aí, garoto, pede conselhos ao César Sampaio e ‘tá’ tudo certo, esse entendia…

Mago, Mago… vamos jogar mais?
E o que dizer de Jorgito Valdivia, caros mondistas. É o nosso camisa 10, jogador de quem podemos esperar uma jogada decisiva, algo diferente, mas que me perde tempo com reclamações em demasia e cartões totalmente evitáveis. Sei bem que injustiça é algo revoltante, eu compartilho desse mal, entretanto, é preciso agir com Inteligência e malícia.

Não podemos nos dar o luxo de ficar sem o Valdivia nesse momento em que estamos lutando para sair do buraco. Já basta o Luan contra os Gambás que, no meu entender, deveria ser mandado embora por justa causa tamanha sua imbecilidade. Gilson Kleina agiu certinho ao sacar o ‘Mago’ antes que o senhor árbitro o expulsasse e tivesse um orgasmo por isso. Calma, Valdivia, calma!

Da série: Valdivia erra até estando certo
E nem vou falar do lance do golaço de falta do ‘Assunça’ pra não ter ainda mais raiva do que já tive. Sério, pode parecer mera paixão clubística. Mas não é disso que se trata. Valdivia, apesar da cagada de ficar atrás da barreira e abrir precedente, não atrapalhou o goleiro adversário em nada, que não fez a defesa por deficiência técnica e pela colocação do chute. Só. Gol legítimo, pelo menos para mim. Porém, espero que jamais o ‘Mago’ repita tal estratégia. No Palmeiras, não dá certo.

Bons ventos o trouxeram, Kleina…
O que achei ainda mais vantajoso e importante que a própria vitória em si foi a estreia de Gilson Kleina. Minha grande preocupação, no ato de sua contratação, era com a receptividade do elenco ao treinador, fator que poderia ser determinante. Aparentemente o grupo o acolheu muito bem e comprou sua ideia.

Kleina possui um estilo diferenciado do “regime militarista” de Felipão, sendo um cara mais paizão, mais amigo dos atletas e menos coronel. Depois de mais de dois anos batendo continência para Scolari, esses caras estavam precisando justamente de mais incentivo, apoio e menos ordens. Certamente a diretoria não pensou nisso e, sem querer, acabou acertando.

Fantasmas do Palestra: Capixaba, é você?
Agora, para encerrar a Prosa de hoje, não podia deixar passar duas coisinhas rápidas: primeiro, a audácia da diretoria em reintegrar fantasmas como Fabinho Capixaba, Tinga, Tadeu e Daniel Lovinho ao elenco principal. Eu juro que não acreditei quando li isso. O que esses encostados vão fazer no grupo? Dispensados por equipes minúsculas por “deficiência técnica” nos ajudarão em quê? Lamentável! Daqui a pouco, aparecerão Claudecir, ex-São Caetano, e Edmilson – Canhão do Pantanal – treinando também.

Será que a nossa diretoria não enxerga a realidade? Pelo amor de Cristo, Capixaba estava no time de 2009, da Libertadores, já estamos em 2012, esse cara ainda está entulhando no Palmeiras? Inacreditável…

Fundação Palmeiras de Doação de Ingressos
Segunda coisa, o diretor jurídico do clube falar abertamente nas redes sociais que “doa” ingressos para jogos do Palmeiras, que é só pedir, solicitar, que ele faz a “boa ação” com bilhetes que deveriam estar sendo comercializados, gerando renda… Que palhaçada é essa? Agora o Palmeiras virou instituição filantrópica e ninguém me avisou? Eu já disse em outras oportunidades e repito: o rebaixamento está acontecendo de dentro para fora, nenhum rebaixamento é tão intragável quando a administração das pessoas que hoje dirigem o Palmeiras, nada é mais vergonhoso que ter Arnaldo Tirone na presidência…

E senhor diretor jurídico, quer fazer boa ação para a torcida? Quer fazer algo realmente útil? Compre ingressos com o seu dinheiro e doe para os torcedores… e depois vá embora do Palmeiras, seu sanguessuga!

Haja saco! Mas enfim, vamos em busca de mais uma vitória, agora contra a Ponte, ex-clube de Kleina, para quem sabe embalar de vez e deixar a Zona do Vinagre para clubes que realmente a mereçam…

Abraço a todos!