Substituir Matías Viña não será tão difícil assim

Substituir Matías Viña não será tão difícil assim

O Palmeiras tem um elenco muito versátil comparado aos demais grandes clubes brasileiros. Mesmo com um ou dois “titulares” a menos, o time ainda consegue manter um bom nível. 

Talvez, a única posição onde o técnico Abel Ferreira ainda não conseguiu um bom reserva é a lateral-esquerda. O Victor Luis é palmeirense, gente boa, mas já deveria estar em outro clube para ser titular. 

O badalado Lucas Esteves também já deveria ter sido emprestado para outro time. Ele poderá até ser titular em outro clube e, com mais experiência, buscar a titularidade aqui também. Ainda não dá pra ele. 

Sem o Viña, a diretoria terá que buscar outro atleta no mercado. A diretoria já considerava a possibilidade de trazer o Gabriel Rojas,  do San Lorenzo. O nome do lateral argentino, de 24 anos, voltou a ser lembrado agora. 

Claro que um lateral versátil como o Viña, que defende e ataca com muita qualidade, vai custar muito mais caro. Porém, se vamos manter o time com três zagueiros, o Gabriel Rojas pode cumprir bem essa função. 

Ou esse jogador seria o Jorge (ex-Santos), que atualmente joga no Monaco-FRA e até agora não se firmou na Europa? 

Abraço a todos!


Comentários (0)

  • Maílson Fernando Pereira
    Isso mesmo, nenhum jogador é "invendável", pode vender qualquer um, a questão é reposição. E a postura do clube está sendo correta, se chegou proposta e o jogador quer sair, aquele abraço. Já cansamos de ver jogador sem vontade permanecer no clube, isso vale para o Luiz Adriano, caso o interesse do Grêmio seja verdadeiro. E vamos lá, é o Vina, não é o Roberto Carlos ou o Marcelo nos tempos bons. Perdemos bastante? Sim, mas não é pra se descabelar também... esse argentino não conheço, também vi algum comentário sobre outro uruguaio do Penarol ... também não conheço... independente de quem vier, nos resta apoiar.

Deixe seu comentário