Porque apostar em Diego Souza em 2009

Se há um jogador que causou polêmica entre os torcedores alviverdes em 2008, esse cidadão atende pelo nome de Diego Souza. Contratação mais cara do ano, feita pela Traffic, a teórica “parceira” do Palmeiras, o jogador vinha de excelente passagem pelo Grêmio. Gerando grandes expectativas, realizou temporada irregular, que alguns mais exaltados insistem em considerar péssima. Será? Terão eles razão? Respeito a opinião de todos, mas tenho a minha. E continuo apostando em Diego Souza como um dos possíveis destaques do Palmeiras para a temporada 2009.

Neste ano, nosso Alviverde Imponente jogou 71 partidas, com 38 vitórias, 14 empates e 19 derrotas, 113 gols pró e 74 contra. Diego Souza, que tem 23 anos, fez cinco gols no Paulistão, vencido por nós, e seis no Brasileirão, no qual acabamos em quarto lugar. Ele esteve em campo 58 vezes. A grosso modo, foi o responsável por 10% dos gols feitos pela equipe treinada por Vanderlei Luxemburgo.

Realizou algumas partidas iluminadas, entre elas contra o Bragantino (vitória por 5 a 2, no Paulistão), contra o Cruzeiro (vitória por um a zero, com gol dele, no Mineirão) e contra o Atlético Paranaense (dois a um, com golaço antológico dele). Foi eleito o melhor meia pelo lado direito do Brasileirão, troféu cobiçado por todos os jogadores do país e desdenhado por alguns palmeirenses. Não por mim.

O próprio jogador admite que esteve abaixo do seu potencial, durante o ano. Ele ficará no Verdão na a próxima temporada. O que o torcedor pragmático precisa fazer? Obviamente, apóia-lo. Um atleta com o potencial de Diego Souza pode se tornar um diferencial importante para nós em um futebol brasileiro que se caracteriza pelo nivelamento por baixo.

O que ganharemos vaiando e criticando sistematicamente, de forma negativa, um profissional que tem como função levar o nosso time rumo às vitórias e títulos? Vê-lo arrebentando, em breve, em outro clube, como aconteceu com Neto, Zetti e tantos outros? Não creio ser uma política inteligente. Podem me chamar do que quiserem, mas continuarei acreditando nele. Pelo bem do meu Palmeiras, que está acima de tudo e de todos.