Parabéns, Palmeiras, minha vida é você!

edicao43.gif

Lembro bem. Eu era moleque. Minha mãe passava roupas, e, sem ter o que fazer, ouvia uma partida de futebol pelo rádio, Palmeiras e São Bento de Sorocaba. Corria o ano de 1971. Lembro que ela comemorava cada gol do time da Manchester (toc, toc, toc!) Paulista. Era corintiana (ninguém é perfeito, meu pai e meu irmão também o eram, o que não os impediu de, hoje, morarem todos no céu). Eu ainda não ligava para futebol, mas comemorei os daquele time com nome divertido, Palmeiras. Pronto! A partir daquele jogo, que por sinal acabou com o exótico placar de 3 a 3, minha vida mudou. Dando de ombros para a família, composta essencialmente por torcedores do time da marginal sem número e com apenas mais um alviverde, o glorioso Satú, vesti a camisa verde-e-branca e saí por aí.

Apaixonado por Dudu, Ademir da Guia, César Maluco. A tempo de lamentar a perda do título de 1971 para Armando Marques e aquele gol do Leivinha pessimamente anulado. De curtir o time que ganhou tudo o que disputou no inesquecível 1972. De deixar “Reivelino” e sua turma mais um ano na fila, em 1974. De ver um time emergente faturar o título paulista em 1976. “Ah, ele só torce para o Palmeiras porque o time ganha todas”, diziam meus parentes. Pois foram 17 anos de sofrimento, perdendo títulos para Guaranis e Inters de Limeira, perdendo classificações absurdas, disputando Taça de Prata…… Mas nada me tirou a convicção. E mereci estar lá, naquele 12 de junho de 1993, um dos dias mais felizes da minha vida.

Hoje, é aniversário dessa minha paixão, desse clube tão imenso, tão valoroso. E é dia de cantar, a plenos pulmões: parabéns pra você, nesta data querida, muitas felicidades, muitos anos de vida! Sociedade Esportiva Palmeiras, que já foi Palestra Itália, repleta de glórias, de vitórias, de voltas por cima. Time que será sempre campeão, e que, em breve, retomará seu destino, que é o de ganhar títulos, quebrar recordes positivos. Vamos lá, todos juntos, nesse dia em que completamos 93 anos de vida: parabéns, Palmeiras, nossa vida é você!