Para que servem as desculpas do Simon?

Até 2016, muita gente dentro do clube falava que o Brasileirão 2009 jamais havia terminado para o Palmeiras. E era isso mesmo. Ninguém se conforma com o que aconteceu naquele campeonato.

Todos nós palmeirenses ficamos estarrecidos com o fato de o árbitro Carlos Eugênio Simon ter se desculpado com o atacante Obina pelo gol injustamente anulado no Maracanã, contra o Fluminense, em 2009. O Palmeiras lutava para conquistar o título e o Fluminense brigava contra o rebaixamento.

O argumento usado agora pelo ex-árbitro é que a bola não havia saído do campo no escanteio que originou a jogada. Ou seja, para não entrar em conflito com o Fluminense, ele consertou um erro com outro erro ainda maior. Melhor errar contra quem é mais fraco nos bastidores? Provavelmente, sim.

Em momento algum, o agora comentarista de arbitragem da Fox Sports, se referiu ao Palmeiras. Parece até que ele se esqueceu que esse “erro” instaurou uma crise no clube e que acabou dando o título para outro clube carioca. Além disso, o próprio Simon recebeu a quantia de R$60 mil numa ação indenizatória por danos morais movida contra o presidente Belluzzo.

Num país sério, quem deveria ser ressarcido era o Belluzzo e não o contrário, certo? Pois é.

Apesar da indignação, não vamos voltar a 2009. Não há muito a ser feito pelo o que ocorreu naquele ano, mas isso deve servir de incentivo para que todos, eu disse todos mesmo, apoiem o presidente Maurício Galiotte na sua luta contra essa banda podre do futebol brasileiro.

O Palmeiras pode contar com você?

Abraço a todos!