Palmeiras volta a enfrentar o seu principal rival num 12 de junho

12 de junho de 1993. A data é marcante para quem viu o Palmeiras enfiar 4 a 0 o seu rival e comemorar muito o final daquela fila maldita.

Em 2016, a situação é bem diferente. O Palmeiras não está na fila, mas luta para conquistar o Campeonato Brasileiro, título que não conquista desde 1994. E o rival também está nessa briga.

Vencer hoje deixa o Verdão bem próximo da liderança do Brasileirão e ainda freia os caras. Mas, para vencer, o técnico Cuca tem que se preocupar com a defesa. Não vamos poder contar com o zagueiro Vitor Hugo, que cumpre suspensão automática e o seu substituto será provavelmente Edu Dracena.

Na verdade, o técnico palmeirense fez mistério sobre quem será o companheiro de Thiago Martins. O lateral-esquerdo Egídio treinou com bola durante toda a semana e deve começar a partida como titular, embora Cuca também não tenha confirmado o seu retorno.

No ataque, o treinador também não poderá contar Lucas Barrios. O chileno, quer dizer, argentino, voltou a sentir dores na panturrilha e não foi relacionado para o dérbi deste domingo.

Com isso, Cuca deve apostar novamente na velocidade do trio Dudu-Jesus-Guedes. Na armação, teremos mais uma vez o Moisés, que está jogando cada vez melhor nesta posição. Espero que faça uma grande partida hoje.

O provável Palmeiras que vai a campo é o seguinte: Fernando Prass; Tchê Tchê, Thiago Martins, Edu Dracena e Egídio (Fabrício); Jean e Matheus Sales; Róger Guedes, Moisés (CX10) e Dudu; Gabriel Jesus.

O melhor (ou pior) pós-jogo de PAL x COR você acompanha aqui no Clube Mondo Verde.

Abraço a todos!