Palmeiras vence Vasco, mas sai da Sulamericana

Por Fabian Chacur

Oito minutos da etapa final. O que muitos torcedores alviverdes achavam impossível estava se tornando realidade. O Palmeiras fez 2 a 0 contra o Vasco, na noite desta quinta-feira no estádio do Pacaembu.

Com esse resultado, iríamos ao menos disputar nos pênaltis a ida para a próxima fase da Copa Sulamericana de 2011.

Doze minutos da etapa final. O que até mesmo os torcedores do Vasco da Gama achavam impossível aconteceu: Jumar (aquele) acertou um chute absurdo de longa distância, venceu Marcos e fez o primeiro gol da sua equipe.

Resultado: o Palmeiras está eliminado da competição sulamericana, mesmo tendo vencido por 3 a 1. Faltou um gol, pois o adversário venceu por 2 a 0 em seu campo.
Desde os primeiros minutos, a equipe alviverde foi para cima do Vasco na base do abafa, e aos 4 minutos já tinha tido uma oportunidade, com Kleber chutando e obrigando Fernando Pras a fazer boa defesa.

Aos 12 minutos, Valdívia chuta de longe, o goleiro adversário espalma e Luan manda para o fundo do gol carioca, abrindo o marcador.

Até os 30 minutos, nos mantivemos melhor em campo, com pelo menos duas boas chances de ampliar o marcador, com Henrique de cabeça e Marcos Assunção cobrando falta.
A partir daí, o time misto do Vasco conseguiu criar pelo menos duas ótimas chances, em chute de Leandro aos 35 minutos que exigiu belíssima defesa de Marcos e outra de Leandro, logo após, fazendo boa jogada e chutando perto do gol.
Quase fizemos o segundo gol aos 42 e aos 43 minutos, mas faltou sorte.

Os 45 minutos finais pareciam sob medida para o Palmeiras voltar a ser Palmeiras, especialmente aos 8 minutos, quando Luan deu belíssimo passe para Kleber, que fez o segundo gol alviverde e espantou a zica para longe.

No entanto, o gol espírita de Jumar aos 12 minutos se incumbiu de jogar água no chope palmeirense. A partir dali, seriam necessários mais dois gols para que a classificação viesse.

O time até que se esforçou, mas não conseguia criar oportunidades claras, e ainda sofreu com alguns contra-ataques.

Aos 43 minutos, Valdívia acertou uma bolaça na trave, para desespero da torcida, que ainda teve a chance de comemorar um gol de Marcos Assunção aos 47 minutos. Só que, após a belíssima cobrança de falta, o juiz apitou e o sonho acabou.