Palmeiras vence Tucumán e avança na Libertadores

Sem tantos sustos como na era Eduardo Batista e de forma conclusiva, o Palmeiras venceu na noite desta quarta-feira (24) na Allianz Parque o Atlético Tucumán da Argentina pelo placar de 3 a 1. A vitória nos garantiu a classificação em primeiro lugar no grupo, e nos valeu vaga para as oitavas de final da Libertadores da América, grande objetivo do clube em 2017.

Como era comum na primeira era Cuca, o Verdão entrou hoje disposto a infernizar logo de cara o adversário. Mesmo assim, o Tucumán conseguiu um bom contra-ataque aos 7 minutos, mas a finalização não deu certo. Aos 9 minutos, Róger Guedes faz boa jogada, mas resolve chutar quando deveria passar a bola, e manda para fora, perdendo uma boa oportunidade.

Aos 13 minutos, Thiago Santos arremata para fora, finalizando uma ótima jogada alviverde. E aos 14 minutos, o gol alviverde. Em cobrança de falta, a eficiente jogada ensaiada possibilitou a Yerry Mina finalizar sozinho e mandar para o fundo da meta argentina. O placar passava a ser nosso.

Aos 19 minutos, Borja chuta e a bola passa perto. Os argentinos chegaram perto novamente aos 20 minutos. Aos 23 minutos, quase empatam, com um disparo de Barbona que acertou a trave do Verdão. Um belo susto! Logo esquecido quando, aos 24 minuto, Róger Guedes faz outra boa jogada, mas chuta para fora.

Com um ritmo mais cadenciado, o Palmeiras viu o Tucumán continuar tentando chegar com mais perigo, o que novamente ocorreu aos 31 minutos, quando Prass espalmou e o jogador argentino não soube aproveitar o rebote. Aos 36 minutos, o nosso goleiro conseguiu segurar sem sustos, e o placar se manteve igual.

O segundo tempo começou meio parecido com o final do primeiro, apesar de aos 5 minutos Róger Guedes ter tido uma boa oportunidade, driblando o goleiro mas adiantando demais a bola e perdendo o gol. Mas aos 10 minutos, o Tucumán empatou a partida, em cruzamento pelo setor direito da zaga alviverde no qual Prass falhou e Rodriguez não perdoou.

Aos 12 minutos, Canuto salvou a pátria argentina, em finalização de Guerra. Logo a seguir, Gonzalez perde gol feito, em novo vacilo alviverde. Aí, Cuca viu que precisava mudar e mandou para campo William e Fabiano nas vagas de Borja e Róger Guedes. Logo a seguir, William arremata e obriga o goleiro adversário a mandar a bola para escanteio.

Aos 23 minutos, mostrando crescimento no volume de jogo, o Verdão chega ao segundo tento, com William aproveitando o rebote de uma jogada na área, limpando bem e finalizando com segurança. Aos 27 minutos, o time argentino tem outra oportunidade com Rodriguez, que no entanto arremata para fora.

A partir daí, o Palmeiras se mostrou mais aceso, especialmente após a entrada de Michel Bastos na vaga de Guerra, aos 30 minutos. Mas ainda tivemos um belo susto aos 31 minutos, quando Jean rebateu e a bola bateu na nossa trave, com Prass a seguir fazendo grande defesa em chute de Menendez. A seguir, Prass de novo salva, em boa finalização de Aliendro.

A pressão alviverde voltou a se mostrar mais frutífera aos 35 minutos, quando William chuta para fora, após passe de Michel Bastos. Aos 37 minutos, o ex-são paulino cabeceia com força, exigindo bela defesa do arqueiro argentino. Aos 42 minutos, Bastos novamente tenta, com outra intervenção do goleiro.

Aí, aos 45 minutos, Michel Bastos lança Tchê Tchê, que vai ao fundo e cruza. De primeira, Zé Roberto dá um belo arremate e crava a estaca no peito do Atlético Tucumán. Um belo final para uma partida na qual o Verdão teve altos e baixos, mas mostrou grande potencial para brilhar mais na competição.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass7,0– Falhou no gol do Tucumán, mas fez pelo menos umas três belas defesas a seguir.

Jean7,0– Regular na lateral direita e melhor quando passou a jogar no meio.

Yerry Mina9,0– Grande partida, desarmando muito na defesa e municiando o ataque alviverde, além de marcar um gol.

Edu Dracena7,5– Seguro, sabe usar a experiência a favor da sua equipe.

Zé Roberto8,0– Para coroar uma grande partida, fez gol de quem sabe tudo de bola. Gol de Champions League!

Thiago Santos7,5– Muito bem na marcação, que é o seu forte, e até arriscou um chute a gol com certo perigo.

Tchê Tchê7,0– Foi bem no primeiro tempo e deu uma caída no segundo, mas arrumou fôlego para uma assistência precisa no gol de Zé Roberto.

Guerra8,0– Partida muito boa, com direito a bons passes, criatividade e ajuda na marcação. Saiu aos 30 minutos do segundo tempo substituído por Michel Bastos-8,0, que soube aproveitar os 20 e poucos minutos que ficou em canto com bons passes e uma ótima finalização, que o goleiro salvou.

Dudu6,5– Partida irregular do Pequeno Gigante, com altos e baixos e alguns erros de passe e de finalização.

Róger Guedes5,5– Esforçado, mas frequentemente afobado e tomando a decisão errada nas horas decisivas. Saiu aos 14 minutos do segundo tempo dando sua vaga a Fabiano-6,0, que ajudou a regularizar o setor direito da defesa alviverde.

Borja5,5– Ainda inseguro e falhando nas finalizações eventuais, embora tenha dado uma boa assistência no primeiro tempo. Saiu aos 14 minutos do segundo tempo substituído por Willian-7,5, que mostrou a que veio, fazendo um gol e bastante ativo.