Palmeiras vence Sport fora e se firma na liderança do Brasileirão

Em partida disputada e com direito a muitas faltas e distribuição farta de cartões amarelos, o Palmeiras conseguiu uma bela vitória por 3 a 1 na noite desta segunda-feira (4) contra o Sport em plena Ilha do Retiro. O resultado consolida o Verdão na liderança do Brasileirão 2016, e a única nota negativa fica por conta dos amarelos para Gabriel Jesus, Thiago Santos e Róger Guedes, que não poderão jogar o clássico contra o Santos. De resto, só alegria.

Na parte inicial da partida, o Palmeiras procurou tomar as ações de jogo, com boa marcação no campo do Sport. Aos 10 minutos, a estratégia se mostrou acertada, com boa jogada que culminou com o cruzamento de Gabriel Jesus pelo lado direito do ataque alviverde e a boa finalização de Erik, marcando o gol.

O Sport tentou reagir, e aos 14 minutos um bom arremate de Rogério passou perto do gol de Ferando Prass. Aos 15 minutos, o estreante Y.Mina mandou um chute de longe e o goleiro adversário defendeu. Aos 18 minutos, foi a vez de Diego Souza cobrar falta com força, e Prass espalmando de forma atenta.

Aos 21 minutos, o segundo gol alviverde podia ter saído, mas Róger Guedes finalizou para fora. Aos 37 minutos, o mesmo Róger recebeu bela bola e poderia ter deixado Moisés na cara do gol, mas preferiu chutar, fraquinho, facilitando a defesa do goleiro Agenor. Diego Souza levaria perigo mais uma vez aos 39 minutos, mas desta vez a bola foi para fora.

O Sport veio mais aceso para a etapa final, e chegou perto do empate aos 6 e aos 8 minutos, mas Fernando Prass se saiu bem. Aos 13 minutos, no entanto, não teve jeito. Em falha da defesa, especialmente de Mina, Gabriel Xavier recebeu livre na área e não perdoou. A partida parecia que iria se complicar.

Sem se abalar, o Palmeiras criou duas boas jogadas, com Gabriel Jesus finalizando mal as duas, aos 15 e 16 minutos. Por sua vez, Gabriel Xavier chutou bola que passou perto da meta alviverde, aos 16 minutos. Aos 18 minutos, entrou Cleiton Xavier na vaga de Jean, e o CX 10 começou a dar novo alento ao time.

Em contra-ataque rápido, um lançamento preciso encontrou Gabriel Jesus, que aos 20 minutos não vacilou e marcou o segundo gol alviverde. O Sport ainda não havia se recuperado do choque quando o seu goleiro acabou derrubando Gabriel Jesus na área, após lançamento preciso de Cleiton Xavier. Pênalti, que o nosso camisa 10 bateu com maestria aos 26 minutos, ampliando o marcador e deixando o time da casa com cara de tacho.

Com 3 a 1 a seu favor, o Palmeiras soube como garantir a vitória até o final. Quando a bola chegou, Fernando Prass se mostrou inspirado e impediu que o time pernambucano pudesse ameaçar o adversário. Outros sustos: Jean saiu com indisposição estomacal e Tchê Tchê e Moisés, contundidos. Toc, toc, toc, que daqui pra frente a “secação” em cima do Verdão será grande.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass8,0– Não teve culpa no gol do Sport e fez pelo menos umas três grandes defesas.

Jean6,0– Teve uma participação discreta e eficiente na partida, mas teve de sair aos 18 minutos do segundo tempo por indisposição intestinal. Em seu lugar, entrou Cleiton Xavier-7,5, que deu belas assistências e ainda fez o terceiro gol alviverde, em cobrança perfeita de pênalti.

Mina5,0– Uma estreia bem estabanada, com direito a faltas exageradas e um pênalti que o juiz não deu (na jogada que gerou o gol do Sport). Mas certamente irá melhorar conforme adquirir ritmo de jogo.

Vitor Hugo7,0– Estável, seguro e raçudo. Um grande zagueiro.

Zé Roberto7,0– Fez a bola girar e segurou a onda dos colegas quando se fez necessário.

Thiago Santos6,0– Regular e útil, embora mais uma vez errando passes. Tomou o terceiro amarelo e não jogará o clássico.

Tchê Tchê6,5– Sem altos e baixos, com atuação estável, embora não brilhante. Saiu contundido aos 36 minutos do segundo tempo e preocupa para o clássico. Deu sua vaga a Thiago Martins-sem nota, que entrou com o jogo ganho.

Moisés6,5– Vinha bem na partida, até que sentiu uma contusão e saiu aos 9 minutos do segundo tempo, substituído por Matheus Sales-6,0, que teve atuação discreta e não comprometeu.

Róger Guedes7,0– Muita disposição no ataque e na defesa. Só não ganha nota mais alta porque estava mal nos chutes a gol e porque foi fominha em uma jogada na qual poderia ter dado passe para Moisés.

Erik7,0– Sua melhor partida com a camisa alviverde. Marcou o primeiro gol do time e ajudou nos contra-ataques.

Gabriel Jesus7,0– Fez um gol e dificultou a vida da defesa do Sport. Teria nota ainda maior se não tivesse perdido ao menos três gols feitos.