Palmeiras vence São Bernardo e pegará Santos na Semifinal do Paulistão

Por Fabian Chacur

Não foi tão fácil, mas também não deu para sofrer tanto. Com uma atuação segura, o Palmeiras venceu o São Bernardo por 2 a 0 na noite desta segunda-feira (18) na Allianz Parque em partida válida pelas quartas de final do Paulistão 2016. Com o resultado, o Verdão se qualificou para a semifinal do torneio, no qual pegará o Santos, na Vila Belmiro, no próximo final de semana.

A partida começou com o Verdão pressionando, com cabeçada de Gabriel Jesus sendo defendida pelo goleiro logo a 13 segundos. Aos 2 minutos, Luciano Castan faz pênalti em Gabriel Jesus, mas o juiz não marca. Apostando em muita marcação e contra-ataques rápidos, o São Bernardo chegou aos 7 e aos 9 minutos, em lances perigosos que rondaram a área alviverde.

Aos 18 minutos, o primeiro lance mais agudo do time visitante, com Alison chutando e exigindo boa defesa com o pé de Fernando Prass. Aos 21 minutos, foi a fez de Cañete exigir atenção do goleiro alviverde. Aos 25 minutos, nova saída do gol de Prass, desta vez evitando a finalização de Lucas Nevilton.

Aos 35 minutos, pouco depois de uma soltada de bola meio esquisita de Prass que a zaga rebateu, sai o gol do Palmeiras. Egídio sofre falta, que cobra com precisão para o desvio de cabeça de Alecsandro. A partir daí, o Verdão se anima e cria mais chances, com Egídio aos 39 e Jean aos 44, ambos em cobranças de falta. O São Bernardo ainda chegaria duas vezes, mas sem tanto perigo.

O segundo tempo teve bom começo alviverde, com cobrança de falta de Egídio logo a 1 minutos e bela jogada de Gabriel Jesus que Robinho não finalizou bem, aos 9 minutos. O São Bernardo chegou com perigo aos 10 minutos, em chute forte de Cañete que Prass defendeu bem e em cabeçada de Henan para fora aos 13 minutos, em cruzamento de Cañete.

Gostando do jogo, o São Bernardo chegou mais uma vez aos 19 minutos, mas Fernando Prass se mostrou atento, saindo bem do gol e tirando a bola dos pés de Tatá. O mesmo Tatá testaria nosso goleiro, chutando forte, e Prass defendeu bem, mais uma vez. O Verdão não conseguia encaixar um contra-ataque.

As coisas melhoraram a partir dos 29 minutos, quando Dudu lançou bem, mas o goleiro se antecipou e matou a jogada. Aos 32 minutos, Allione chuta forte, cruzado, e a bola passa perto da meta do São Bernardo. Aí, aos 41 minutos, o golpe de misericórdia, em contra-ataque rápido no qual o recém-contratado Roger Guedes cruzou para Gabriel Jesus concluir com precisão.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass7,0– Seguro, saindo bem do gol e fazendo boas defesas. Deu umas escorregadas, mas por culpa do gramado.

Jean6,0– Bem na marcação e eficiente no apoio.

Thiago Martins6,0– Atuação sólida, sem grandes vacilos.

Vitor Hugo6,5– Tranquilo e seguro a partida inteira.

Egídio8,0– Novamente o destaque do time. Muito bem no apoio, com direito a uma bela assistência para o gol de Alecsandro, e bem melhor na marcação. Valeu ter paciência com ele!

Arouca5,0– Partida discreta. Saiu aos 25 minutos do segundo tempo substituído por Gabriel5,0-, que não comprometeu.

Matheus Sales6,0– Tranquilo, bem nos desarmes e errando menos passes do que em partidas anteriores.

Robinho5,5– Muito esforçado e disposto, mas tecnicamente abaixo do habitual. Saiu aos 14 minutos do segundo tempo, substituído por Dudu6,0-, que voltou bem e armou bons contra-ataques.

Allione6,0– Buscou o jogo, foi participativo, ajudou na marcação e mostrou muita raça, mesmo ainda abaixo do que sabe em termos técnicos. Bem útil.

Gabriel Jesus7,5– Buscou o jogo o tempo todo, sofrendo faltas, movimentando-se bastante e ainda fazendo o segundo gol.

Alecsandro7,0– Bom na armação e no ataque, fez um belo gol de cabeça. Saiu aos 32 minutos do segundo tempo substituído por Roger Guedes5,5-, que aproveitou bem o pouco tempo que teve e deu a assistência para o gol de Gabriel Jesus. Promissor.