Palmeiras vence Sampaio Correa no Maranhão pela Copa do Brasil

Com um gol de Moisés em cobrança de falta aos 46 minutos da etapa final, o Palmeiras estreou com vitória na edição de 2019 da Copa do Brasil na noite desta quarta-feira (22) em São Luiz. A vítima foi o esforçado time do Sampaio Correa, que até fez por merecer um empate, mas que viu seu goleiro Andrei, em condições não ideais de jogo, soltar a bola e tomar um frango. Na partida de volta das oitavas-de-final do torneio, com o mando de campo, no dia 30, bastará um empate para que o Verdão passe de fase no torneio.

Como seria de se esperar, Luis Felipe Scolari optou pelo atual time alternativo para encarar a partida contra a equipe maranhense, atualmente disputando a série C do Brasileirão. Animado, mas de forma bastante cautelosa, o Sampaio Correa teve uma oportunidade aos 2 minutos, após cobrança de escanteio. Moisés fez boa jogada e chutou para fora, aos 16 minutos. Aos 18 minutos, o mesmo Moisés bateu lateral na área e Edu Dracena cabeceou para fora.

Em rara jogada mais inspirada, Lucas Lima colocou Carlos Eduardo na cara do gol, mas o atacante alviverde não conseguiu acertar o alvo, arrematando para fora. Os maranhenses melhoraram e tiveram três oportunidades um pouco mais claras, aos 25 minutos com Dedé e aos 31 e 32 minutos com o atacante Salatiel. Hyoran, aos 36 minutos, cobrou bem uma falta, o goleiro Andrei espalmou e a bola bateu na trave.

Logo a 2 minutos, Fernando Prass deu um rebote e em seguida se redimiu ao colocar a bola para escanteio, em ataque perigoso do time mandante. Aos 8 minutos, Carlos Eduardo errou por pouco e quase marca. Aos 17 minutos, mais uma vez Salatiel ameaçou a meta alviverde, mas Prass novamente deu conta do recado. A partir daí, a partida entrou em modo morno, sem muita coisa acontecendo de realmente relevante.

Aos 31 minutos, enfim alguma coisa, com Diones chutando para fora em rebote de Prass. Quando a partida caminhava celeremente para um 0 a 0, Dudu, que entrou no meio do segundo tempo, sofreu uma falta. Moisés resolveu arriscar uma cobrança com força e direta no gol, lembrando que o goleiro Andrei estava ainda atordoado por uma trombada com Carlos Eduardo. Deu certo. O chute foi uma paulada, mas Andrei foi mal na bola e tomou um frangaço, determinando a derrota de sua equipe.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Fernando Prass- 7,0- No geral, uma boa atuação, apesar de uns dois rebotes perigosos, dos quais, por sinal, ele se recuperou logo a seguir nos lances.

Mayke-6,0- Discreto, especialmente no apoio ao ataque, mas não comprometeu.

Antônio Carlos- 6,0- Mediano.

Edu Dracena- 6,5- Melhor do que seu colega de zaga, salvou algumas bolas importantes.

Victor Luis-5,0- O mais fraco do sistema defensivo, cujo setor foi o mais explorado pelo adversário.

Felipe Melo- 6,5- Atuação segura, embora tenha errado mais passes do que tem sido habitual.

Moisés- 7,5- Tirou o gol da vitória da cartola, quando o empate parecia inevitável.

Lucas Lima- 5,0- Primeiro tempo razoável, segundo tempo apagadíssimo. Saiu aos 38 minutos do segundo tempo para a entrada de Felipe Pires-sem nota.

Hyoran- 5,0- Outro que não entusiasmou. Saiu aos 20 minutos do segundo tempo para a entrada de Dudu- 7,0, que só por ter sofrido a falta que originou o gol já merece essa nota aí.

Carlos Eduardo- 6,0- Se não brilhou, ao menos mostrou disposição e finalizou algumas vezes a gol.

Arthur Cabral- 5,0- Pouco produziu. Saiu no intervalo substituído por Deyverson-6,0, que ao menos deu uma agitada, no sentido positivo da palavra.