Palmeiras vence o Oeste na Boate Barueri


Jogando em um estádio cuja iluminação equivale à de uma boate e contra um time que bateu muito, sem ser devidamente punido pelo fraquíssimo árbitro Salim, ainda assim o Palmeiras venceu o Oeste na noite desta quarta-feira (30) na Arena Barueri pelo placar de 1 a 0, em partida válida pelo Paulistão 2019. O gol, que saiu logo no início do segundo tempo, foi o primeiro de Felipe Pires com o manto sagrado alviverde.

Com uma nova escalação, na qual destaca-se o retornado Raphael Veiga, o Verdão até que tentou criar boas chances, e uma surgiu aos 7 minutos, em jogada de Dudu que resultou em chute rebatido para escanteio pelo goleiro adversário. Aos 21 minutos, Weverton fez sua primeira defesa, em um chute fácil de longe. Enquanto isso, o pau comeu solto, com o time do Oeste não aliviando e o árbitro Salim não marcando nadinha.

Aos 22 minutos, Mazinho (aquele) fez boa jogada e chutou para fora, Aos 24 minutos, o lance mais perigoso da etapa inicial, com Bruno Lopes cabeceando para fora e a bola passando perto da meta alviverde. Aos 43 e 45 minutos, Raphael Veiga fez duas tentativas de arremates a gol, mas as duas sem muita eficiência.

Com Gustavo Scarpa na vaga de Dudu, o Palmeiras voltou a mil por hora, e logo a 14 segundos abriu o marcador, com Felipe Pires se aproveitando de um vacilo da defesa do Oeste e chutando forte, sem chances para o goleiro adversário. Aos 2 minutos, Deyverson quase amplia o placar, com um chute forte que passou por cima.

Aos 9 minutos, em sua melhor oportunidade na partida, o Oeste quase empata, quando Deyverson rebateu mal na área e o zagueiro Kanu acertou um belo arremate, que felizmente bateu na trave e saiu da área alviverde. A partir daí, o jogo ficou ainda mais truncado, com direito a um escandaloso pênalti em Deyverson, em cotovelada do jogador adversário, que o glorioso Salim deixou passar. Mas ao menos os três pontos foram confirmados.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Weverton6,0– Quase não foi acionado.

Marcos Rocha6,0– Buscou o jogo, marcou bastante e se mostrou regular.

Antônio Carlos6,0— Discreto durante toda a partida.

Edu Dracena6,0– No mesmo nível do colega de zaga.

Victor Luis6,5– Muita garra, e salvou uma oportunidade importante do Oeste na etapa final.

Thiago Santos7,0– Embora tenha tomado o amarelinho habitual, foi muito bem no desarme.

Moisés6,0– Esforçado, mas sem muito brilho. Saiu aos 29 minutos do segundo tempo para a entrada de Bruno Henrique-5,0, que ajudou a segurar a posse de bola.

Raphael Veiga4,5– Lutou bastante, mas ainda está bem fora de jogo. Saiu aos 20 minutos do segundo tempo substituído por Lucas Limas-5,0, que foi um fiapinho melhor do que o antecessor.

Dudu6,0– Começou bem a partida, mas depois deu uma caída. Saiu no intervalo, dando sua vaga para Gustavo Scarpa-6,0, que foi inferior às partidas anteriores, mas ainda assim útil.

Felipe Pires7,5– Correu bastante e ainda marcou o gol da vitória, o seu primeiro com a camisa alviverde.

Deyverson6,0– Muito esforçado, sofreu um pênalti (não marcado) e teve uma boa finalização, mas jogou abaixo do que já fez em oportunidades anteriores.