Palmeiras vence o Inter e fica mais perto do título

Só faltam quatro partidas. Mas vão parecer umas quarenta, pelo menos, em termos psicológicos. Após a suada, mas fundamental vitória contra a equipe do Internacional pelo placar de 1 a 0 na tarde deste domingo (6) na Allianz Parque, perante mais de 30 mil torcedores alucinados e que apoiaram o time o tempo todo, mesmo com chuva, o Palmeiras parece imune a toda a torcida negativa dos adversários. O título está a caminho!

Com uma chuva do tipo dilúvio, a partida não começou promissora, com o Inter arriscando mais, ainda que sem qualidade, aos 5 e aos 13 minutos, nessa última com defesa fácil de Jaílson. A primeira investida do Verdão, no entanto, foi certeira. Após rebote em cobrança de escanteio, Cleiton Xavier ficou livre e chutou sem chances para Danielo Fernandes, aos 16 minutos.

Com o placar a seu favor, o Palmeiras quase ampliou aos 21 minutos, em cabeçada de Mina que passou perto do gol colorado, após nova cobrança de escanteio. A melhor oportunidade do Inter também veio em bola parada, com uma cobrança de falta de Alex que passou perto do gol de Jaílson.

Aos 33 minutos, Anderson recebeu uma boa assistência, mas chutou muito fraco, sem grande dificuldade para o goleiro alviverde defender. Aos 47 minutos, mais uma vez após cobrança de escanteio, Vitor Hugo cabeceou com força, exigindo uma belíssima defesa de Danilo Fernandes.

Com Alecsandro no lugar de Róger Guedes, o Verdão voltou para a etapa final disposto a segurar qualquer disposição do Inter em reagir. A equipe gaúcha até que tentou o empate, com chutes de Eduardo Sasha aos 3 minutos e um particularmente perigoso de Anderson, aos 8 minutos, sendo que neste último felizmente o ex-gremista chutou muito mal, para fora.

Só aos 24 minutos tivemos a primeira oportunidade alviverde no segundo tempo, com Fabiano chutando para fora após boa trama da equipe de Cuca.  Os gaúchos tentaram de novo aos 27 minutos com William e aos 35 com Diego, mas a bola teimou em ir para fora, sem grande perigo.

Aos 40 minutos, por pouco o jejum de Gabriel Jesus não acabou, mas seu arremate encontrou a trave de Danilo Fernandes, com Tchê Tchê em seguida aproveitando o rebote e exigindo nova boa defesa do goleiro. No fim das contas, o 1 a 0 acabou sendo mantido, e equivale a goleada nesta reta final do torneio.

As notas dos jogadores do Palmeiras:

Jailson7,0– Seguro, esteve presente nas horas necessárias, embora sem ser muito incomodado pelo adversário.

Jean6,0– Partida regular na lateral e no meio-campo.

Yerry Mina6,5– Muita disposição na defesa e no ataque.

Vitor Hugo6,5– Suou a camisa e quase fez um gol no 1º tempo.

Zé Roberto6,5– Sem brilhar, ajudou o time e o coordenou.

Thiago Santos7,5– Foi de uma entrega incrível, no momento em que o time mais precisava dele. Saiu machucado aos 36 minutos do segundo tempo substituído por Gabriel-5,0, que felizmente não comprometeu.

Tchê Tchê6,5– A disposição e a entrega de sempre.

Cleiton Xavier7,0– Não dá para criticar o jogador que fez o gol dessa importante vitória, feito de puro oportunismo. Saiu aos 15 minutos do segundo tempo, contundido de novo, dando sua vaga a Fabiano-6,0, que esbanjou energia e garra e se mostrou extremamente útil.

Dudu6,0– Correu bastante, mas jogou abaixo do que sabe.

Róger Guedes6,0– Muita luta. Saiu contundido no intervalo, sendo substituído por Alecsandro6,5– que ajudou a manter a bola no campo ofensivo e cavou boas faltas.

Gabriel Jesus5,0– Não faltou empenho ao garoto, mas a fase está ruim, mesmo. Quase fez um gol. Quem sabe essa seca não acabe contra o Galo?